Agora você confere as principais notícias de 12/08/19 segunda-feira.

Cidadania pede ao STF que barre Eduardo Bolsonaro embaixador nos EUA

O partido Cidadania (antigo PPS), pediu ao Supremo Tribunal Federal que barre a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro, à embaixada do Brasil nos Estados Unidos. O partido afirma que o ato seria ‘ flagrante nepotismo’, já que o parlamentar não seria ‘qualificado’ ao cargo. O relator da ação é o ministro Ricardo Lewandowski.

Leia também: Reforma Tributária Terá Nova CPMF Segundo Receita

A legenda afirma que há ‘patente inexperiência e ausência de qualificação profissional para a assunção do cargo em questão’. “Antes do desafio de assumir a embaixada do Brasil, os anteriores ocupantes do cargo exerciam funções relacionadas à diplomacia há anos”.

“Feita a análise do caso em sua especificidade, vem à tona a única e real motivação que levaria a autoridade coatora a indicar o Sr. Eduardo Nantes Bolsonaro para função de tamanha importância e complexidade: a relação de consanguinidade”, diz a legenda.

Segundo a legenda, ‘sob o pretexto de “dar filé mignon ao filho”, o Excelentíssimo Senhor Presidente da República confunde a res publica com a res privata, ignorando que o poder emana do povo e que a ele deve servir’.

“Trata-se de retrocesso civilizatório e institucional para o país, que retorna a práticas antigas e arduamente combatidas durante anos”, diz.

Segundo o Cidadania, ‘a provável conduta se reveste de simbolismo, constituindo exemplo negativo à todas as esferas da administração pública por parte do mais alto cargo do executivo nacional’.

Assista: 💵 CONTROLE FINANCEIRO: A Melhor e Mais Prática Maneira de Simplificar 😉

Rússia pede que Google não promova eventos ‘ilegais’ após protestos eleitorais

A agência reguladora de comunicações da Rússia pediu neste domingo que o Google pare de promover “grandes eventos ilegais” em sua plataforma de vídeo, o YouTube.

Dezenas de milhares de russos organizaram no sábado o que observadores classificaram como o maior protesto político do país em oito anos, desafiando a repressão para pedir eleições livres para o Legislativo municipal de Moscou. Vários canais transmitiram o evento ao vivo pelo YouTube.

A agência reguladora, Roscomnadzor, disse que algumas entidades estavam comprando anúncios no YouTube, como notificações push, para difundir informações sobre protestos ilegais, incluindo aqueles que visavam desorganizar as eleições.

A agência disse que se o Google não atender o pedido, a Rússia considerará a atitude uma “interferência em seus assuntos soberanos”, além de “influência hostil (sobre) e obstrução de eleições democráticas na Rússia.”

Se a companhia não adotar medidas para impedir que estes eventos sejam promovidos em suas plataformas, a Rússia se reserva ao direito de responder apropriadamente, disse a Roscomnadzor, sem dar detalhes.

Leia também: Diin Democratiza o Investimento com Aplicações a Partir de R$ 1,00

Pergunta para o Paulo Guedes, diz Bolsonaro sobre piora em indicadores

O presidente Jair Bolsonaro evitou fazer comentários sobre o levantamento publicado pelo jornal Folha de São Paulo no domingo (11) que mostra uma deterioração de indicadores do país no primeiro semestre de seu governo.

“Pergunta para o Paulo Guedes, pergunta para o Paulo Guedes. Outra pergunta”, disse Bolsonaro, solicitando que repórteres que o acompanhavam abordassem outro assunto.

A compilação de quase 90 indicadores nacionais, que vão da economia ao meio ambiente, mostra que a maioria deles regrediu nos primeiros seis meses da gestão de Bolsonaro.

Entre os indicadores que mais apresentam deterioração estão os de educação, saúde e meio ambiente. Os dados oficiais reunidos pelo Ministério da Justiça apontam melhora nos índices de criminalidade. Na economia, há um equilíbrio.

Leia também: Saber Esperar: A Melhor Maneira de Agir na Hora Certa

Leia também: FGTS: Como Utilizar Bem o Valor Liberado pelo Governo

Leia também: Problemas: Eles Não Irão Sumir se Você Não Enfrentá-los

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários