Agora você confere as principais notícias de 21/12/2017, quinta-feira.

Aprovação de Lula cresce, mostra Ipsos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) atingiu o ápice de aprovação na série histórica das pesquisas Barômetro Político Estadão-Ipsos, enquanto outros possíveis candidatos, como Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSC), sofrem desgaste na imagem. Em dezembro, Lula teve seu sexto mês seguido de melhora na avaliação, chegando a 45% de aprovação. A parcela da população que o desaprova, no entanto, ainda é maior: 54%.

O levantamento do Ipsos, porém, não estima as chances eleitorais dos presidenciáveis. A pesquisa mede apenas as taxas de aprovação e desaprovação de uma lista de personalidades, a maioria do mundo político.

Em junho, o ex-presidente era aprovado “um pouco” ou “totalmente” por 28% dos brasileiros, segundo o instituto. Nos meses seguintes, a taxa passou para 29%, 32%, 40%, 41%, 43% e, finalmente, 45%. Já a desaprovação caiu 14 pontos porcentuais desde junho.

Para Danilo Cersosimo, diretor do Ipsos, a mudança de percepção sobre o ex-presidente está vinculada à crise da rede de proteção social no País. “Lula é bastante associado a causas sociais, e essa associação é relevante em um momento de degradação do emprego, da economia e dos programas de assistencialismo e fomento de políticas públicas de combate à desigualdade, que vem aumentando no Brasil.”

Imperdível: 5 ações para comprar agora

Em aceno ao mercado, Temer diz que jamais desistirá da Previdência

Com receio de perder apoio junto ao mercado financeiro, o presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira (20) que jamais irá desistir da reforma previdenciária até o fim de seu mandato.

Diante do adiamento da proposta para fevereiro, empresários e investidores estão pessimistas sobre a sua aprovação no próximo ano e apostam em sua tramitação apenas em 2019.

Com a expectativa negativa, intensificaram a aproximação aos pré-candidatos à sucessão presidencial, o que preocupou o presidente, quem tem no mercado financeiro um dos principais fiadores de sua administração.

Em discurso, em evento no Palácio do Planalto, Temer ressaltou que, além de não desistir da proposta, passará o mês de janeiro esclarecendo pontos da reforma.

“Jamais vamos desistir da Previdência e não vamos desistir da Previdência em nome do país. Salvar a Previdência é salvar o Brasil. No mês de janeiro, vamos continuar esclarecendo as questões”, disse.

eBook gratuito recomendado: Riqueza pessoal é possível

Gastos de brasileiros no exterior chegam a US$ 1,5 bilhão

Os gastos de brasileiros em viagens ao exterior chegaram a US$ 1,595 bilhão em novembro, o maior para o período desde 2014, quando foi registrado US$ 1,715 bilhão no mês. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 20, pelo Banco Central (BC).

Em relação a novembro de 2016, cujos gastos foram de US$ 1,204 bilhão, houve um crescimento de 32,5%. De janeiro a novembro deste ano, os gastos de brasileiros no exterior chegaram a US$ 17,378 bilhões, com aumento de 32,6% na comparação com igual período de 2016, que foram de US$ 13,105 bilhões.

As receitas de estrangeiros em viagem ao Brasil ficaram em US$ 485 milhões, em novembro, e em US$ 5,308 bilhões, em 11 meses.

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

Bolsa brasileira sobe e dólar fecha a R$ 3,29

Em sessão de volume mais fraco, a Bolsa brasileira teve alta impulsionada pelas ações de siderúrgicas e com o apoio dos papéis da Petrobras e do setor bancário, que se valorizaram nesta quarta (20). No mercado cambial, o dólar ficou praticamente estável, cotado a R$ 3,29.

O Ibovespa, índice das ações mais negociadas, fechou em alta de 0,94%, para 73.367 pontos. O volume financeiro foi de R$ 6,4 bilhões, enquanto a média diária de dezembro está em R$ 11,15 bilhões.

O dólar comercial fechou com desvalorização de 0,12%, para R$ 3,294, O dólar à vista recuou 0,31%, para R$ 3,288.

eBook gratuito recomendado: Freelancer – Liberdade com muito trabalho e resultados

Acompanhe agora o fechamento do mercado com Alvaro Bandeira


Clique para ouvir

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários