Agora você confere as principais notícias de 18/04/19 quinta-feira.

Petrobras anuncia alta no diesel de R$ 0,10 por litro

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, anunciou na quarta-feira (17), uma alta de R$ 0,10 por litro no preço do diesel. Durante a entrevista do executivo, a companhia anunciou que o litro do combustível será comercializado a partir desta quinta-feira por R$ 2,2470, valor 4,84% maior que o praticado até o momento.

Segundo Castello Branco, a variação mínima do preço será de 4,5% e a máxima de 5,147%. Ele avisou ainda que a estatal terá uma nova forma de divulgar os reajustes, como reais por litro e não como porcentual.

Após a interferência do presidente Jair Bolsonaro, Castello Branco deixou claro que a política de preços da empresa não mudou. Na semana passada, uma ligação do presidente Bolsonaro, que questionou o tamanho do reajuste, causou o adiamento do aumento. O ruído gerado no mercado resultou também em uma perda bilionária no valor de mercado da empresa.

Castello Branco afirmou ainda que não houve perda com o adiamento do reajuste. “A Petrobras teve perda zero com adiamento do ajuste do diesel”, isso por conta de operações financeiras que protegiam a companhia da oscilação dos preços. “O frete marítimo caiu e por isso o aumento foi menor que o anunciado (anteriormente), de 5,7%”, afirmou, completando: “Esse acontecimento teve final feliz, reafirmou a independência da Petrobras”.

Fachin dá 72 horas para AGU se manifestar sobre blindagem a procuradores no inquérito da censura

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu 72 horas para a Advocacia-Geral da União (AGU) se manifestar sobre a ação em que Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR) aponta abuso de poder por parte do presidente do tribunal, ministro Dias Toffoli, e busca blindar procuradores de medidas na investigação sobre ameaças e disseminação de fake news contra integrantes da Corte e seus familiares.

“Ouça-se, com a urgência que o caso requer, o representante judicial da pessoa jurídica de direito público, Advocacia-Geral da União, no prazo de 72 horas”, determinou Fachin.

Dentro da Procuradoria-Geral da República (PGR), há o temor de que procuradores entrem na mira da investigação do STF. Na ação proposta pela ANPR, é afirmado que o inquérito criado por Toffoli em 14 de março “não possui delimitações, sendo ilegalmente genérico e amplo”, tampouco aponta quem são os investigados.

“O presidente do STF, de ofício e em um só ato, instaurou Inquérito Criminal em claro abuso de poder, pois o Supremo Tribunal Federal não pode se confundir com órgão investigador, em vista do princípio acusatório”, disse a manifestação, assinada pelo advogado Daniel Meirelles Ferreira.

O inquérito é baseado no regimento interno do Supremo. Para a ANPR, no entanto, há uma extrapolação do que o próprio regimento permitiria. “Há abuso de poder na atuação da autoridade coatora, pois utiliza a norma regimental em clara amplitude às suas disposições, configurando atuação arbitrária e sem respaldo legal, em nítida violação ao princípio da legalidade e da moralidade”, disse a nota.

Com atraso da reforma na CCJ, dólar vai a R$ 3,935

O noticiário negativo derrubou a Bolsa na quarta-feira (17). Na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), o relator Delegado Marcelo Freitas (PSL) pediu que a sessão fosse suspensa para alterações em seu parecer de admissibilidade sobre a reforma. Entre os caminhoneiros, persiste o clima de insatisfação após pacote de medidas anunciado pelo governo.

Mesmo depois dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e da CCJ, Felipe Francischini (PSL), acelerarem o debate da Previdência e tentarem antecipar a votação para esta quarta, Freitas cedeu à pressão do centrão e pediu mais tempo para reanalisar o projeto.

Líderes do centrão querem a retirada de cinco pontos da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) já na comissão: a mudança nas regras do abono salarial, no FGTS, na idade de aposentadoria compulsória de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), troca no foro para julgamento de ações contra o INSS e os dispositivos que retiram da Constituição regras de aposentadoria.

A deliberação sobre novo parecer está prevista para terça (23). Depois de aprovado na CCJ, o projeto segue para apreciação de comissão especial na Câmara. Segundo Maia, esta etapa deve começar em 7 de maio.

A desidratação da PEC no início da tramitação é vista com preocupação pelo mercado. Além dos itens retirados pelo relator, a capitalização e as mudanças no BCP e na aposentadoria rural devem ser alteradas na comissão especial.

Tais mudanças na proposta enviada pelo governo Bolsonaro podem enxugar o valor economizado aquém dos R$ 600 a R$ 700 bilhões estimados pelo mercado.

Sob tensão dos investidores, o Ibovespa, maior índice acionário do país, caiu 1,11%, a 93.284 pontos.

Nesta quarta, tiveram vencimento contratos de opções sobre o Ibovespa e do índice futuro. Somadas ao feriado da sexta-feira (17), com o qual investidores buscam liquidar seus ativos nos pregões antecedentes, as vendas elevaram o giro financeiro para R$ 34,5 bilhões, mais que o dobro da média diária anual.

O dólar teve alta de 0,79%, a R$ 3,9350, maior patamar desde 27 de março, data marcada pela crise entre governo Bolsonaro e Câmara. No dia, a moeda americana bateu R$ 3,9550.

Ex-presidente do Peru se mata com tiro na cabeça ao saber que seria preso

Alan García, ex-presidente do Peru, cometeu suicídio com um tiro na cabeça na quarta-feira (17), quando policiais chegaram em sua residência, na capital do país, para prendê-lo por conexões com uma investigação sobre suborno no caso relacionado à construtora brasileira Odebrecht. García chegou a ser levado a um hospital, onde sofreu três paradas cardíacas e passou por cirurgia, mas morreu após três horas no centro cirúrgico, segundo fontes médicas.

“Esta manhã aconteceu este acidente lamentável: o presidente tomou a decisão de atirar”, disse Erasmo Reyna, advogado de García, na entrada do Hospital de Emergências Casimiro Ulloa, em Lima. Os dirigentes do partido de García e o presidente Martín Vizcarra confirmaram a morte do político. É o primeiro caso de suicídio relacionado à Lava-Jato na América Latina.

Vizcarra lamentou a morte de García. “Estou consternado pela morte do ex-presidente Alan García”, disse no Twitter. “Minhas condolências à família.”

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários