Agora você confere as principais notícias de 08/03/2019, sexta-feira.

País depende da reforma da Previdência para avançar, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro defendeu em seu perfil do Twitter a aprovação da reforma da Previdência, dizendo que ela segue os padrões mundiais e combaterá privilégios. Segundo o presidente, a reforma também é o primeiro passo para possibilitar outros avanços, como a aprovação de uma reforma tributária e o enxugamento da máquina pública.

Após a publicação do presidente na rede social, a Bolsa brasileira passou a registrar alta. Analistas de mercado acreditam que o presidente acertou ao se posicionar sobre o assunto, depois das declarações polêmicas no Twitter, que levaram a questionamentos sobre a dedicação dele à aprovação da reforma.

“Os avanços que o Brasil precisa dependem da aprovação da Nova Previdência. É a partir dela que o país terá condições de estabilizar as contas, potencializar investimentos, viabilizar uma rígida reforma tributária e enxugar ainda mais a máquina pública, reduzindo nossas estatais”, escreveu na quinta-feira (7).

“Foi pensando na importância disso que nosso time econômico elaborou um modelo de previdência que segue os padrões mundiais, que combate privilégios como aposentadoria especial para políticos, que cobra menos dos mais pobres, e que incluirá todos, inclusive militares. Seguimos!”

Oportunidade: Os melhores investimentos estão no Modalmais o Banco Digital do Investidor (abra sua conta gratuitamente)

Ministro do Turismo diz que candidata do PSL mente ao dizer que ele a convidou para ser laranja

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, afirmou nesta quinta-feira (7) que Zuleide Oliveira, 41, “mente descaradamente” ao dizer que ele a convidou pessoalmente para ser uma candidata laranja na eleição de 2018. A declaração do ministro foi dada à TV Globo.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, a candidata afirmou que Álvaro Antônio a chamou com o compromisso de que ela devolvesse ao partido parte do dinheiro público do fundo eleitoral.

Zuleide, inscrita na disputa a deputada estadual, fez uma denúncia ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais em 19 de setembro, mas obteve apenas uma resposta protocolar da Justiça Eleitoral.

A candidata é a primeira a implicar diretamente o hoje ministro no esquema de desvio de dinheiro público por meio de candidaturas de laranjas do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

O caso foi revelado pela Folha no início de fevereiro e levou à queda de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência. Polícia Federal e Ministério Público de Minas investigam o esquema.

Nesta quinta-feira, o procurador-regional Eleitoral de Minas Gerais, Angelo Giardini de Oliveira, instaurou uma investigação para apurar indícios de caixa dois na campanha do PSL-MG.

Questionado sobre o caso pela TV Globo, Álvaro Antônio respondeu que “está muito tranquilo em relação a isso”. “Até então, eu não tive nenhuma acusação direta à minha pessoa. A primeira foi agora. Uma pessoa que mente… vai ter que provar isso na Justiça. As outras foram ao partido, a outras pessoas, não diretamente a mim”, disse o ministro.

Zuleide disse em entrevista à Folha de São Paulo que se encontrou com Álvaro Antônio em seu escritório parlamentar, em Belo Horizonte, em 11 de setembro, na companhia do marido e de um amigo.

“Ele [ministro] disse pra mim assim: ‘Então a gente vai fazer o seguinte: você assina a documentação, que essa documentação é pra vir o fundo partidário pra você. (…) Para o repasse ser feito, você tem que assinar essa documentação. E eu repasso a você R$ 60 mil, e você tem que repassar pra gente R$ 45 mil. Você vai ficar com R$ 15 mil para sua campanha. E o material é tudo por nossa conta, é R$ 80 mil em materiais'”, afirma Zuleide.

O ministro afirmou à TV Globo que o relato de Zuleide não procede. “Ela mente. Eu estive com ela, fui apurar nos registros, uma vez, sentado com, pelo menos, cinco ou seis pessoas… Em momento nenhum isso foi citado”, disse.

Bolsa com cautela por novidades na Previdência

A Bolsa iniciou o pregão desta quinta-feira (7), já em queda, influenciada pelo cenário político interno, ainda intranquilo pela falta de notícias relacionadas à reforma da Previdência, a principal agenda do presidente Jair Bolsonaro neste início de mandato. Já o dólar teve alta firme, refletindo o fortalecimento da moeda no exterior e a cautela do investidor com o cenário local.

Após bater em R$ 3,90 no período da tarde, na máxima do pregão, a moeda americana fechou em alta de 1,28%, cotado a R$ 3,8837. É a maior cotação do dólar desde 27 de dezembro do ano passado. Na quarta-feira, o dólar já havia batido o recorde do ano, a R$ 3,83.

No mercado de ações, o Ibovespa passou para o terreno positivo, depois de operar perto da estabilidade por boa parte da sessão. A melhora coincidiu com os tuítes do presidente Jair Bolsonaro falando sobre reforma da Previdência. Apesar de não ter anunciado nenhuma novidade concreta, analistas acreditam que o presidente acertou ao se posicionar sobre o assunto, depois das declarações polêmicas no Twitter, que levaram a questionamentos sobre a dedicação dele à aprovação da reforma. O Ibovespa teve alta de 0,13%, aos 94.340,17 pontos. Na máxima, chegou a subir 0,33%, aos 94.532 pontos.

Antes, os investidores reagiam com mais cautela diante do desempenho do presidente da República, considerado pouco engajado na disseminação do projeto de aposentadoria pública, apresentado pela equipe econômica de Paulo Guedes duas semanas antes do carnaval.

Nesta quinta, durante cerimônia dos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais, Bolsonaro afirmou que tem confiança de que a reforma da Previdência será aprovada, e que os militares serão incluídos. Em um discurso de cinco minutos, ele disse que vai cumprir a missão imposta a ele no dia 1º de janeiro.

Novas imagens atestam reconstrução de base de mísseis na Coreia do Norte

Um think tank baseado em Washington afirmou nesta quinta-feira (7) que a base de lançamento de mísseis de Tongchang-ri, na Coreia do Norte, está novamente operacional, após ser rapidamente reconstruída pelo país.

As informações foram divulgadas no site do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais  (CSIS) e são baseadas em novas imagens de satélite. “As atividades de reconstrução na base de Sohae (Tongchang-ri) demonstram o quão rápido a Coreia do Norte pode facilmente reverter qualquer passo tomado em direção à desativação de seu programa de armas de destruição em massa”, escrevem os especialistas Victor Cha e Joseph Bermudez no comunicado que analisa os resultados.

​A Coreia do Norte havia prometido a Donald Trump que desmontaria esta base de mísseis durante a primeira cúpula entre os dois países, em junho de 2018, em Singapura. No entanto, na terça (5) foi divulgado que satélites detectaram a reconstrução de um telhado e uma porta no local, entre 16 de fevereiro e 2 de março.

O novo relatório atesta “a remontagem continuada de componentes-chave da base de lançamentos” e indica a preparação do local para possíveis testes.

A notícia do reativamento veio apenas dias depois de um segundo encontro entre os líderes dos dois países, dias 27 e 28 fevereiro, em Hanói, no Vietnã. A reunião terminou mais cedo do que o previsto porque os dois lados não chegaram a um acordo sobre a desnuclearização da Coreia do Norte e sobre a retirada de sanções econômicas impostas pelos EUA ao país asiático.

Na quarta (6), presidente Donald Trump havia dito que ficaria “muito decepcionado” se a notícia da reconstrução se confirmasse.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários