Agora você confere as principais notícias de 02/09/2018, domingo.

PT insiste em Lula e critica Judiciário no programa eleitoral

Horas depois da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que negou o registro da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva – condenado e preso na Lava Jato –, o PT usou o primeiro programa eleitoral na TV das eleições 2018 para fazer críticas ao Judiciário e insistir na postulação do ex-presidente. No palanque eletrônico do partido, Lula dividiu o protagonismo com o candidato a vice na chapa, Fernando Haddad, sem que ficasse indicado claramente quem é o presidenciável petista.

A propaganda da sigla foi aberta com uma mensagem que classificava a decisão do TSE como “mais um duro golpe” contra “a vontade do povo”. “A coligação ‘O Povo Feliz de Novo’ vai entrar com todos os recursos pelo direito de Lula de ser candidato.”

Em uma declaração exibida no programa, o ex-presidente também atacou, sem especificar casos, as decisões judiciais. “Sei como vou passar pela história. Não sei como eles vão passar. Se eles vão passar como juízes ou algozes.”

Em sessão extraordinária que durou mais de dez horas e terminou nesta madrugada, o TSE barrou o registro da candidatura de Lula e deu um prazo de dez dias para a troca da cabeça de chapa. A Corte, porém, autorizou a veiculação do programa presidencial do PT no horário eleitoral, desde que o ex-presidente não apareça como candidato.

Por 5 a 2, os ministros haviam determinado que o partido não veiculasse a propaganda eleitoral até a troca do presidenciável, mas, ao fim da sessão, a Corte Eleitoral, em reunião fechada, reviu a decisão e liberou o horário eleitoral da legenda.

‘Inflação do aluguel’ acelera para 0,70% em agosto, aponta FGV

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), utilizado como referência para corrigir os contratos de aluguel, acelerou a alta de 0,51% em julho para 0,70% em agosto, divulgou nesta quinta-feira, 30, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Assim, o indicador saltou de 8,24% em 12 meses até julho para 8,89% em 12 meses até agosto. No ano até agosto, o indicador acumulado registra elevação de 6,66%.

Em agosto, o resultado do IGP-M veio acima da mediana das estimativas do Projeções Broadcast, de 0,63%, mas dentro do intervalo de 0,43% e 0,73%.

Entre os três indicadores que compõem o IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M) acelerou de 0,50% para 1,00% entre julho e agosto. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) desacelerou de 0,44% para 0,05%. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) passou de 0,72% para 0,30% no período.

Venezuela aumenta preço da gasolina na fronteira e sobe impostos

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou um aumento nos preços dos combustíveis em 41 municípios na fronteira com a Colômbia, a partir da próxima terça-feira (4), no que disse ser uma tentativa de desencorajar o contrabando.

“Vou deixar mais cara a gasolina na fronteira colombiana. Já nos roubaram o suficiente”, afirmou Maduro em um post nas redes sociais. Não foi informado o valor exato do aumento.

Maduro já havia sinalizado que implementaria a medida, como parte de um pacote econômico que incluiu  o corte de cinco zeros da moeda local, que passou a ter seu valor atrelado a uma criptomoeda estatal ligada ao preço do petróleo.

Os preços dos combustíveis são um tema sensível no país. Em 1989, durante o governo de Carlos Andrés  Pérez, um aumento, acoplado a medidas de austeridade e privatizações, resultou em uma revolta popular conhecida como Caracazo.

Maduro disse que, nos próximos dias, anunciará detalhes de um novo esquema de preços para hidrocarbonetos e um subsídio direto a venezuelanos portadores do cartão nacional, uma identidade que dá ao portador acesso a programas sociais.

O ministro da Fazenda, José David Cabello, anunciou um aumento no Imposto de Valor Agregado (IVA), de 12% para 16%. Estão isentos itens como alimentos e remédios, em falta no país. O imposto sobre transações financeiras sobe de 0,75% para 1%.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários