Agora você confere as principais notícias de 17/04/2018, terça-feira.

Parlamentares farão vistoria da prisão de Lula nesta terça

A juíza federal Carolina Lebbos, responsável pela execução penal do ex-presidente Lula, autorizou que parlamentares da Comissão de Direitos Humanos do Senado verifiquem nesta terça-feira (17) as instalações onde o petista está detido.

Lula está preso desde sábado (7) na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba (PR).

Estarão presentes na visita, às 14h, os parlamentares Regina Sousa (PT), Paulo Paim (PT), Vanessa Grazziotin (PC do B), Lindbergh Farias (PT), Gleisi Hoffmann (PT), Roberto Requião (MDB), Paulo Rocha (PT), João Capiberibe (PSB), Fátima Bezerra (PT), Lídice da Mata (PSB), Humberto Costa (PT), José Pimentel (PT), Telmário Mota (PTB) e Ângela Portela (PDT).

O despacho da juíza não deixa claro se eles encontrarão o ex-presidente. O senador Lindbergh Farias (PT) chegou a dizer que a preocupação não é com as instalações, mas com o isolamento de Lula e sua saúde.

Na última quinta-feira (12), a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que as instalações são razoáveis, mas que o petista está praticamente em um regime de solitária, por ficar incomunicável.

Juros de cartões de loja podem chegar a 875% ao ano

Em pesquisa com 37 cartões de marca própria, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, a Proteste,  constatou que os juros cobrados podem sair extremamente caros. Com taxas de 875,25% ao ano, os cartões das redes Riachuelo e Sonda apresentaram os maiores juros do levantamento.

Para a Proteste, é possível aproveitar esses tipos de cartões para descontos e promoções específicas.  Mas é recomendável evitar pagar anuidades ou assegurar que o uso que fazem compensa o custo. A entidade também aconselha evitar utilizar o crédito desses cartões, especialmente os mais caros.

Também conhecidos como private label, esses cartões servem para comprar na loja que os fornecem, e são populares pela possibilidade de adiar o pagamento em até 40 dias, em média.

A anuidade dos cartões também foi um fator avaliado pela associação. Os únicos cartões avaliados que realmente não têm anuidade, são os da Riachuelo, Renner (ambos para os cartões que só permitem comprar na própria loja), Petrobras e Saraiva (estes são cobranded, emitidos por uma instituição financeira em parceria com o estabelecimento comercial).

Bolsa descola do exterior e cai com preocupação com cenário eleitoral

A falta de um nome claramente reformista nas simulações de segundo turno eleitoral aumentou a cautela dos investidores nesta segunda-feira (16) e fez a Bolsa brasileira fechar em baixa, na contramão do exterior. O dólar teve uma sessão de correção e encerrou cotado a R$ 3,41.

O Ibovespa, índice das ações mais negociadas, teve queda de 1,75%, para 82.861 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 12,9 bilhões. O dia foi de vencimento de opções sobre ações, que movimentou R$ 3,66 bilhões.

O dólar comercial teve queda de 0,35%, para R$ 3,415. O dólar à vista, que fecha mais cedo, subiu 0,56%, para R$ 3,428.

Londres acusa Rússia e Síria de proibirem acesso de inspetores a Duma

A missão da Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq), que tenta investigar o suposto ataque com armas químicas contra Duma, não teve acesso ao local, segundo o Reino Unido.

“A Opaq chegou no sábado a Damasco. Rússia e Síria não autorizaram ainda o acesso a Duma”, declarou no Twitter a embaixadora britânica em Haia. “Acesso sem restrições (é) essencial”, disse. “Rússia e Síria precisam cooperar.”

Ela também solicitou à organização que “peça contas aos autores do ataque de Duma”, sem o que o mundo corra o risco de outras utilizações bárbaras de armas químicas, na Síria e em outros lugares.

O vice-ministro russo das Relações Exteriores disse que a demora está relacionada aos ataques aéreos dos EUA. O Kremlin, por sua vez, afirmou que acusar a Rússia de impedir acesso dos inspetores a Duma carece de fundamento.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários