Agora você confere as principais notícias de 21/03/2018, quarta-feira.

Não é improvável, diz Temer sobre candidatura

O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira (20), ao final de um almoço oferecido ao presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, no Itamaraty, que ainda não decidiu sobre uma eventual candidatura à presidência da República. “Ainda não decidi. Não é improvável, mas ainda não decidi.

Questionado sobre quando tomaria a decisão, ele desconversou. “O tempo dirá.” Ele acrescentou que “tudo” será objeto de conversações. “Converso com o Meirelles ainda, que é uma grande figura.”

Temer informou que garantirá R$ 1 bilhão para a intervenção e a segurança no Rio de Janeiro. “Isso está definido e está assegurado”, disse ele.

Aproveite: eBook gratuito “Guia prático para declarar suas aplicações financeiras no IR”

Marco Aurélio deve levar segunda instância ao plenário do STF

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), deve apresentar uma questão de ordem na sessão de quarta (21) do tribunal para que a questão sobre prisão depois de condenação em segunda instância seja pautada imediatamente por Cármen Lúcia, presidente da corte.

A saída passou a ser considerada depois que a magistrada se mostrou inflexível em não pautar o tema, evitando inclusive discutir com os colegas uma saída para o impasse —pelo menos cinco ministros defendem abertamente a revisão da regra, proibindo a execução provisória da pena, e cinco se declaram contrários.

A própria Cármen Lúcia afirmou que uma reunião ocorreria na terça (20), por sugestão do decano do tribunal, Celso de Mello.

Mas ela não convidou ninguém para o encontro. Por meio de sua assessoria, disse não ter entendido que a iniciativa de chamar os colegas deveria partir dela.

A atitude, e as entrevistas concedidas na segunda (19) pela ministra a uma rádio e a uma TV, contrariaram os magistrados, que decidiram então partir para o enfrentamento da questão no plenário.

Livro grátis: Garanta um exemplar gratuito do livro “Mercadores da Noite” de Ivan Sant’Anna

Demanda de empresas por crédito caiu 15,4% em fevereiro

A demanda das empresas por crédito sofreu em fevereiro um tombo de 15,4% na comparação com janeiro, que por sua vez registrou uma expansão de 5,1% sobre dezembro de 2017, segundo o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito.

Na leitura de fevereiro com o mesmo mês do ano passado, a demanda das empresas por crédito mostra um crescimento de 1,2%. No acumulado de janeiro e fevereiro, as instituições financeiras receberam 6,7% a mais de solicitação de crédito pelas empresas.

Ao analisar os dados, os economistas da Serasa Experian destacam a variação interanual da demanda empresarial por crédito que, de acordo com eles, consolida a retomada do crescimento econômico combinada com a queda dos juros. Por esta leitura dos dados, a demanda por crédito cresce pela quinta vez consecutiva.

Relatório grátis: As ações da Petrobras estão baratas? É hora de investir?

Dólar encosta em R$ 3,31, maior valor no ano

O dólar encostou em R$ 3,31 nesta terça-feira (20) e atingiu o maior valor no ano um dia antes do fim da reunião do banco central americano que deve elevar os juros nos Estados Unidos pela primeira vez no ano. Já a Bolsa brasileira interrompeu série de cinco quedas e subiu, com ajuda de Petrobras e Vale.

O dólar comercial fechou em alta de 0,73%, para R$ 3,309. É o maior valor desde 28 de dezembro de 2017, quando a moeda terminou a R$ 3,315. O dólar à vista, que fecha mais cedo, avançou 0,43%, para R$ 3,300.

O Ibovespa, índice das ações mais negociadas, subiu 0,30%, para R$ 84.163 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 8,1 bilhões. Em março, a média diária está em R$ 11,7 bilhões.

Aproveite: eBook gratuito “Guia prático para declarar suas aplicações financeiras no IR”

Acompanhe o fechamento do mercado financeiro com Alvaro Bandeira

Clique para ouvir 

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários