Dinheiro é a principal causa de brigas entre casais, segundo estudo da Serasa Experian. Além disso, a relação entre finanças e casais está longe de ser a ideal. De acordo com uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), 29,2% dos brasileiros não sabe ao certo o valor do salário do companheiro (a).

O mais preocupante é que o debate sobre o orçamento familiar com o cônjuge e com outros membros da família só ocorre em 38,9% das famílias e em 18,1% dos casos isso ocorre apenas quando a situação financeira está ruim.

Por isso, de acordo com a coach Ana Paula Hornos, conversar sobre o tema com o seu parceiro (a) é fundamental para a sobrevivência da relação. “A discussão sobre o assunto é essencial para o sucesso do casamento e a tranquilidade familiar”, ressalta.

A especialista afirma que estabelecer um momento mensal programado para a conversa conjunta sobre objetivos do casal, para planejar metas de longo prazo e direcionar o orçamento doméstico em busca de sonhos e prioridades bem negociadas é um exercício muito saudável para crescimento e fortalecimento do casamento. E também para o sucesso financeiro do casal e da família.

Leitura recomendada: Casamento e dinheiro: vocês conversavam sobre dinheiro antes do “Sim”?

Trabalhar em conjunto para planejar metas de longo prazo é fundamental para que o casal consiga planejar o futuro: uma viagem, a troca do carro, uma reforma na casa, a faculdade do filho, entre outros”, afirma Ana Paula.

De acordo com Álvaro Modernell, diretor da Mais Ativos Educação Financeira, fazer planejamento financeiro em conjunto não implica em “invasão de privacidade”. É saudável que cada um mantenha alguma individualidade e privacidade sobre questões pessoais, mas é necessário que compartilhem as questões comuns ao casal.

“Temas financeiros deveriam ser tão comuns e tratados de maneira tão natural pelo casal quanto os papos de lazer, da educação dos filhos, do cardápio do dia, das questões pessoais e profissionais. A melhor maneira de desmistificar o trato dos assuntos financeiros é essa, conversando com naturalidade. É importante que um conheça as necessidades e expectativas do outro. A cumplicidade do casal é importante também nas questões financeiras”, diz Modernell.

Mas, o que fazer quando um é mais consumista e gasta mais que o outro? Não há fórmula certa para seguir; o casal apenas deve decidir de que forma se organizará – como vai pagar as contas, quanto cada um vai depositar para investimentos, etc – e ter disciplina para cumprir o acordado.

Modernell ressalta que ambos terão que ceder em alguma coisa, mas se cada um cumprir sua parte do combinado, não haverá motivos para brigas. “Uma alternativa é cada um destinar uma parte da sua renda para as despesas e investimentos comuns e preservar uma parcela menor para livre uso”, sugere o especialista.

Casamento e equilíbrio financeiro

Casar é uma decisão que causará muitas mudanças para a vida. Por isso, antes de qualquer coisa, é fundamental fazer um criterioso diagnóstico financeiro para realizar todos os objetivos do casal com os pés no chão.

Leitura recomendada: Casamento: como manter a unidade financeira do casal?

Segundo a educadora financeira Lorena Milaneze, o primeiro passo é descobrir quanto cada item irá custar. Para isso, a recomendação é fazer no mínimo três orçamentos. Entrar em contato com vários fornecedores pode ajudar na hora da negociação e, principalmente, quando for necessário fazer os cortes e adequações.

Após fazer todos os orçamentos, a dica é ter uma planilha para saber o valor total do casamento e separar por festa, lua de mel e casa nova. “A planilha é uma ótima ferramenta para que o casal tenha a real noção do investimento no casamento e se estão mesmo no caminho certo. É importante saber o limite de gasto com cada item”, afirma Lorena.

Confira algumas orientações:

Pense muito na data do casamento antes de decidir

O mês de maio, por exemplo, é um período muito escolhido pelas noivas, porem é o mês mais caro do ano e onde as flores estão muito caras. Isso influenciará muito no seu orçamento. “E quanto antes decidir, melhor. É interessante começar a se planejar com um ano de antecedência”, destaca Lorena.

Controle tudo

Mesmo que contrate uma cerimonialista para cuidar de tudo, não abra mão de controlar sua planilha e fazer vários orçamentos. “Gastar sola de sapato será com certeza o melhor investimento para adequar seus gastos e chegar ao patamar que o casal definiu como meta”.

Experimentem o “Faça Você Mesmo”

Tente colocar seus talentos a serviço do casamento e pense no que podem fazer para economizar e dar a cara dos noivos. “Pode ser o convite, que é um item muito caro e muitas vezes é jogado fora, podem ser as lembrancinhas, enfim, pesquise e se divirta fazendo coisas para seus convidados”

Ebook gratuito recomendadoO casamento dos seus sonhos

Aproveite a Internet

A internet poderá ser uma ótima aliada para pesquisar e comprar coisas para seu casamento. “Quando planejamos com antecedência, podemos utilizar vários períodos no ano nos quais acontecem promoções: BlackFriday, o período logo após o Natal”.  

Cuidado com as emoções

É muito comum na primeira visita a um fornecedor se encantar com um determinado produto ou atendimento e ficar muito inclinado a assinar o contrato naquele momento. “Mas, tente ir para casa pensar, dormir, visitar mais alguns fornecedores e só então decidir. Como já falamos, as oportunidades são infinitas”, alerta.

Foco também nos investimentos

Depois de planejar, pesquisar e adequar, é muito importante ter foco e disciplina para poupar. Além disso, lembre-se dos imprevistos. “Tenha certeza que irá acontecer com vocês em algum momento desta preparação, por isso, o inclua em seu planejamento e se prepare para resolver os imprevistos que aparecerem”.

A educadora financeira também destaca que, depois do casamento, as prioridades irão mudar; mesmo quem já mora sozinho e é responsável por suas contas vai passar a dividir sua vida com outra pessoa e é importante chegar sem dívidas ou descontrole financeiro nesta nova fase. “Por isso, sonhe, planeje e realize seu casamento com sabedoria financeira”.

Vídeo recomendado: Controle Financeiro e Casamento: Dinheiro não pode ser Tabu

Isabella Abreu
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários