Se você é um estudante universitário, muito provavelmente, você ingressou na faculdade com a ideia de obter uma profissão e ter um futuro melhor, não é? Já que você é uma pessoa preocupada com o seu futuro, como está a sua preparação financeira para os seus próximos anos de vida?

Falar de reservas e preparação financeira para um jovem universitário que está iniciando sua vida profissional parece difícil não é mesmo? Mas não é!

Construir uma reserva de emergências, mesmo que seja de pouco valor, já é um passo fundamental para um futuro financeiro estável. E para fazer isso, só lhe será exigida uma única habilidade, a disciplina.

Relatório grátis: É hora de comprar ações da Petrobras?

Os primeiros passos, difíceis mas fundamentais

Ao conseguir o seu primeiro emprego, seja um estágio ou não, muito provavelmente você não irá receber um salário muito alto, e isso faz surgir várias perguntas, acompanhe:

  • Se o salário é baixo, como você vai poupar?
  • Como guardar dinheiro, se o que você ganha mal da pra fazer tudo o que você quer?
  • E poupar um valor tão pequeno por mês, será que realmente vai te ajudar?

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

Disciplina!Um exemplo para refletir

Calma! Em relação as essas perguntas, eu vou lhe mostrar um simples exemplo que vai responder e lhe ajudar a refletir sobre essas questões.

Acompanhe: Um jovem estagiário que recebe R$ 1000,00/mês. Esse mesmo jovem, saí todos os finais de semana para bares, baladas, shoppings, restaurantes e afins, e gasta em média R$ 250,00 por final de semana.

Se ele gastar R$ 25,00 a menos por final de semana, ele economizará  R$ 100,00 no mês que representa  10%* do seu salário. Veja como não é tão difícil assim fazer uma reserva financeira, mesmo você sendo um jovem estagiário que não possui uma remuneração tão elevada.

A grande “sacada” dessa reserva nessa fase da vida, é criar e desenvolver o hábito de poupar.

Diante dessas condições, o mais importante não é o valor que você está guardando por mês, e sim o habito de cuidar do seu dinheiro.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

A educação financeira como um estilo de vida

Reservas financeiras e investimentos, serão fatores de extrema importância que te levarão para outras oportunidades no futuro, como por exemplo, no caso da reserva, em um caso de uma emergência, nada é mais consolador do que  poder utilizar um valor que está em “stand by” e não vai atrapalhar o seu orçamento do mês.

Mas lembre-se, poupar por poupar não é motivador. Trace objetivos e estipule prazos, lembre-se de como é prazeroso alcançar as metas e objetivos que definimos.

Dica: Faça uma transferência automática para a sua poupança*, não deixe esse valor “passar pela sua mão”, ao longo do tempo você perceberá que esse valor não lhe fará mais falta no dia a dia.

* Começando por fazer uma reserva mensal de 10% do seu salário é um ótimo começo. Você verá que não vai interferir de forma brusca em seus gastos, mas já é um excelente passo para se disciplinar e ter uma saúde financeira estável no futuro.

No exemplo, mencionei a poupança, mas é claro, atualmente existem muitas possibilidades interessantes para quem deseja começar a criar a reserva de emergências, o fundamental é não desperdiçar a oportunidade de construir a sua.

Lembre-se, a educação financeira deve ser cultivada desde sempre como um estilo de vida. Até a próxima!

Vinicius Rocha
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários