Home Empresas Disney ataca motivações de investidor Nelson Peltz na busca por assentos no conselho

Disney ataca motivações de investidor Nelson Peltz na busca por assentos no conselho

A Disney afirmou na segunda-feira que Peltz tem uma longa história de "atacar empresas para dano final" dos acionistas

por Reuters
3 min leitura

A Walt Disney respondeu nesta segunda-feira ao bilionário Nelson Peltz e à campanha da Trian Fund para conquistar dois assentos no conselho com um vídeo em que critica as motivações e qualificações do acionista ativista.

A campanha da Trian, antes de uma reunião anual com eleições para o conselho no próximo mês, descreve a Disney como uma empresa icônica com propriedades de entretenimento insubstituíveis que teve um desempenho abaixo do esperado em termos de margens operacionais, retorno sobre o capital investido e em sua operação de streaming de vídeo.

A Disney afirmou na segunda-feira que Peltz tem uma longa história de “atacar empresas para dano final” dos acionistas. Sua busca por um assento no conselho da Disney, argumenta a companhia, “parece mais uma questão de vaidade do que uma crença na Disney.”

O outro candidato da Trian ao conselho, o ex-diretor financeiro da Disney Jay Rasulo, foi preterido para promoção há quase uma década e “não tem sido empregado desde que deixou a Disney”, diz a empresa.

“Nelson Peltz e Jay Rasulo ameaçam comprometer o incrível progresso que a empresa fez desde que Bob (Iger) retornou como CEO”, argumenta a Disney. “Neste momento crítico, simplesmente não podemos deixar isso acontecer.”

A Trian emitiu um comunicado dizendo que o vídeo contém “declarações falsas e enganosas projetadas para desviar do mau desempenho da Disney ao longo de muitos anos”.

O fundo argumenta que Peltz e Rasulo trarão uma “mentalidade de propriedade” para o conselho.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.