Por Cláudia Martinelli, especialista em economia sustentável e articulista da Plataforma Brasil Editorial

Em sustentabilidade, a sociedade em que a empresa está inserida e como uma interage com a outra são pontos importantes de atenção e análise. Sociedade e empresa não estão descoladas e possuem uma inter-relação que não pode ser ignorada.

Atualmente, estamos testemunhando um aumento grande da intolerância entre pessoas que possuem opiniões diferentes, especialmente nas redes sociais. A partir do momento em que uma pessoa se posiciona com uma opinião diferente do outro, ela é rotulada de forma pejorativa para desmerecer qualquer argumento apresentado.

O desrespeito à diversidade de opiniões é algo danoso para a democracia, para a sociedade e também para as empresas. A dificuldade em lidar com opiniões diferentes empobrece a sociedade democrática, onde as pessoas devem ter espaço para expor e discutir de forma construtiva as diferentes soluções pensadas para os problemas comuns.

A partir do momento em que a pessoa se fecha para a opinião do outro, ela deixa de aprender e de contribuir para a melhoria do seu país. País que possui mais de 200 milhões de pessoas e uma imensa diversidade, seja ela étnica, social, dentre tantas outras.

Diferenças de pontos de vista enriquecem uma discussão. A variedade de ideias facilita a inovação. A diversidade abre possibilidade que nossos modelos mentais, eventualmente enviesados, não nos permitem enxergar.

Leitura recomendada: 3 dicas para ter mais iniciativa e se tornar um líder

A diversidade traz também possibilidades e soluções que não conseguimos conceber sozinhos ou com pessoas que possuem a mesma mentalidade que a nossa. Lidar com o diferente exige treino e respeito. Exige abrirmos mão da nossa prepotência e começarmos a aceitar realidades, mentalidades e formas de agir diferentes da nossa.

Não precisamos concordar com tudo, mas precisamos respeitar o indivíduo que traz esse choque de realidade.

Ao trabalharmos a diversidade nas empresas, observamos os benefícios se revelarem de forma fractal. Além de inserir e fortalecer a cultura de cidadania e de respeito aos colegas, ela também facilita o pensamento inovador e a diminui a resistência às mudanças.

No entanto, a inserção das pessoas na empresa deve ser feita com cuidado. Aqueles que já estão inseridos precisam receber um treinamento adequado para que a inclusão dos que chegam seja realmente feita, todos se sintam à vontade, e consigam trabalhar de forma articulada.

Diversidade e inclusão também são assuntos importantes economicamente. E nesse aspecto chamo a atenção para o crescente e salutar movimento onde as posições mais destacadas nas organizações passam a ser ocupadas por homens e mulheres (independentemente de sua orientação sexual), em um clima sem tenções de gênero ou outros conflitos (para complementar, compartilho um estudo que aborda questões relevantes sobre a inserção feminina).

A diversidade e a inclusão são assuntos que permeiam nossa sociedade de forma profunda. Ela pode exercer um papel fundamental na construção não apenas da cidadania, mas também da economia e de novos mercados. Continuar ignorando o assunto é deixar de aproveitar o potencial inerente à vida, que são as diferenças em todas as suas possibilidades. Até o próximo.

Foto “Business people”, Shutterstock.

Plataforma Brasil
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários