Software - Gestão FinanceiraFábio escreveu: “Navarro, me tira mais uma dúvida. Vale a pena investir nas debêntures da BNDESPar? O que é a BNDESPar? O Banco do Brasil está oferecendo para correntistas. Pergunto: é uma boa investir nisso? Fiquei tentado. Sua ajuda é fundamental neste momento. Desde já agradeço. Parabéns pelo Dinheirama”.

Fábio, obrigado pela visita e por enviar uma dúvida tão interessante. Recebi outras mensagens com o mesmo tipo de questionamento e prometo tentar explicar de uma forma bem tranqüila. A BNDESPar é a empresa de participações do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), ou seja, é o braço do BNDES que trata de capital de risco e de valores mobiliários.

Debêntures?
As debêntures são títulos de dívida de médio e longo prazo. Em palavras mais diretas, são mais uma forma de financiamento usada pelas grandes empresas, que oferecem tais títulos com o objetivo de angariar recursos financeiros (dinheiro) para seus projetos. A vantagem para quem compra os títulos está na rentabilidade do papel na data do vencimento. Esta é a segunda oferta de títulos de renda fixa deste tipo, tendo a primeira sido realizada em dezembro de 2006. Estamos diante da maior oferta de debêntures já realizada para pessoas físicas.

Um documento bastante completo, criado pela ANDIMA (Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro), oferece uma visão bastante completa sobre debêntures. Para o download, clique aqui.

Quais as opções para a BNDESPar?
Estão sendo oferecidas duas alternativas de rentabilidade nesta emissão de debêntures da BNDESPar: uma vinculada à inflação e outra prefixada. Além disso, há diferença também no fluxo de juros e vencimento. Um pouco mais sobre as alternativas:

  • Série prefixada: neste caso você saberá “agora” qual será o juro que irá receber no vencimento, que acontece em 1o. de janeiro de 2011. Seu funcionamento é semelhante ao das LTNs (Letras do Tesouro Nacional). A rentabilidade só será conhecida após o término do período de reserva.
  • Série indexada ao IPCA: os juros serão pagos anualmente, de 15 de agosto de 2009 a 15 de agosto de 2013. A rentabilidade será corrigida pela inflação, sendo menor que na série prefixada. Por outro lado, você está diante da garantia de poder de compra, uma vez que usa-se uma taxa de juro real. De novo, a rentabilidade real só será conhecida após o término do período de reserva.

A rentabilidade só será conhecida depois da reserva? Como assim?
No momento da reserva, você deverá decidir se aplicará concordando com o uso da taxa de juros de mercado ou se prefere uma taxa específica, por você determinada. Neste segundo caso, você precisará dizer qual a taxa que gostaria para a(s) série(s) que escolher. Se optar pelos juros de mercado, seu pedido de reserva certamente será convertido. Caso opte por taxas pontuais, seu pedido de reserva só será aceito caso a taxa oriunda da análise de todos os pedidos seja igual ou maior que a escolhida por você. Entenda por convertido e aceito a compra efetiva dos papéis.

Quais os custos envolvidos? Tem taxa de administração?
Serão pagos extravagantes R$ 5,40 por semestre para que a CBLC (Casa Brasileira de Liquidação e Custódia) guarde os papéis. Sim, é a taxa mais baixa do mercado para este tipo de operação. Ah, como estamos falando de uma aplicação de renda fixa, os tributos (IR) serão os mesmos já encontrados por ai: 22,5% (0 a 180 dias), 20% (181 a 360 dias), 17,5% (361 a 720 dias) e 15% (acima de 720 dias).

E ai? Invisto ou não?
O momento é muito interessante para investir nestes títulos. Estamos vivendo um período de queda dos juros e de pujança econômica. Estabelecer ganhos futuros nestas épocas costuma dar bons resultados. Além disso, o risco deste investimento é dos mais baixos, praticamente igual ao dos títulos federais (o Estado controla o banco). Se quer saber, eu estou dentro. Aplicarei um pouco em cada série (prefixada e indexada ao IPCA). Afinal, eu acredito na diversificação.

Como faço para participar?
Você pode procurar pelos agentes vendedores no prospecto oficial do lançamento ou entrar em contato com a equipe de apoio ao projeto pelo telefone 0800 770 1141. Bons negócios!

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários