E se existisse uma norma ISO para o ser humano?Outro dia pensei que seria interessante se existisse uma norma ISO[bb] para o ser humano! Trata-se de um raciocínio completamente “fora da caixa”, mas que pode até fazer algum sentido metafórico se nos prendermos às lições do processo. Imagine se tentássemos conquistar um selo de qualidade? Certamente, faríamos um grande exercício de autoconhecimento voltado para melhoria contínua. Suponho, aliás, que seria bem difícil cumprir as exigências de um programa assim!

Retornemos ao mundo possível e real para fundamentar meu pensamento. Na busca pela melhoria constante de seus processos/produtos e para facilitar a adequação ao sistema baseado na norma ISO (Organização Internacional para Padronização), muitas empresas optam pela implantação da Gestão da Qualidade Total, uma ferramenta administrativa que tem se mostrado bastante eficiente nesse sentido.

A GQT[bb] provoca uma mudança cultural significativa, pois as estruturas presentes são revistas e muitas vezes desmontadas para fazer emergir uma nova forma de visão: foco total na satisfação dos clientes. Essa ferramenta administrativa é composta por cinco itens de base – e é ao redor deles que toda estratégia organizacional é montada:

  • Qualidade intrínseca: ligada a satisfação de clientes internos e externos, inclui confiabilidade dos processos, qualidade dos produtos e serviços, dos funcionários, da administração e da informação;
  • Custo: importante item, pois ele refletirá a qualidade; cobra-se pelo valor agregado;
  • Pontualidade: envolve cumprimento de prazos. Entregar o produto certo, na quantidade certa e na hora combinada;
  • Segurança na utilização: focada nos funcionários e usuários. Ligada à responsabilidade civil do produto;
  • Moral da equipe: é o índice de satisfação da equipe de trabalho.

Todo o processo da GQT tem como elemento base o ser humano. Afinal, uma organização voltada para a qualidade precisa ter funcionários dispostos a trabalhar na busca pela excelência e toda a cadeia hierárquica precisa estar motivada a executar suas atividades da melhor maneira possível.

Fácil? Não. Para se conseguir resultados satisfatórios em relação a esse item as empresas investem em educação e treinamento, pesquisas de clima, programas motivacionais, entre outras atividades. Em essência, buscam a valorização do ser humano, possibilitando seu crescimento e realização profissional – o que se traduz em resultados para a companhia.

Qualidade pessoal gera qualidade organizacional
Penso que para uma empresa ter qualidade em suas atividades e produtos, cada funcionário precisa “ser” qualidade. Acredito que qualidade pessoal gera qualidade organizacional.

Essa reflexão torna-se interessante quando trazida para o nosso universo interior. É por isso que comecei esse artigo falando sobre o “selo de qualidade” do ser humano. Trabalhamos, dedicamos horas de nosso dia para melhorar os produtos e serviços dentro das empresas, mas esquecemos de que nós também precisamos de pausas para ajustes e de atenção!

Precisamos de um pouco de tempo para aprimorar nossas relações, para estabelecermos metas e realizarmos sonhos. Pense em você: quais são seus sonhos? O que você faz, hoje, amanhã e depois, para torná-los reais? Como anda seu relacionamento em casa? Hoje, já olhou nos olhos da pessoa que ama?

É preciso ser presença
Essa questão é muito séria. Lembram do coelhinho do filme “Alice no país das maravilhas”? O tempo! Tenho pressa! Não lhe parece familiar aquela correria atrás de algo que talvez nem ele e nem nós saibamos o que é? Quantas vezes agimos assim, não é mesmo? Correndo e não tendo tempo para ser presença onde estamos. Alto nível de estresse acabando com a saúde e com a qualidade das relações.

Muitos com a cabeça no relatório que precisa ser feito, na reunião de amanhã ou naquilo que não falou para seu gerente. Vive-se o amanhã, o ontem, mas o único tempo que existe é o agora. Engraçado, não? Responda rápido: como você cuida do seu agora? É preciso tirar o pé do acelerador e conscientizar-se da necessidade de viver o presente intensamente, prestando atenção aos detalhes e buscando a construção de dias mais serenos. Isso é Qualidade – pois é, com “Q” maiúsculo.

Sugiro traçar um paralelo entre alguns aspectos presentes na Gestão da Qualidade Total e sua vida pessoal, como ponto de partida para dias melhores:

Satisfação total dos clientes
Quais são seus clientes? Não estou falando da carteira de clientes da empresa e sim da sua vida! Inicialmente, é importante perceber que você é seu cliente interno. Por isso a necessidade de cuidar muito bem de sua saúde física, psicológica e espiritual. Paralelo a todo esse cuidado básico necessário para a satisfatória manutenção da sua vida interior, procure perceber também quais são seus clientes externos, aquelas pessoas que você ama e admira. O que tem feito para encantá-los?

Constância de propósitos
Você tem objetivos de vida definidos? Quais são suas prioridades? É preciso manter o foco na realização de suas metas.

Aperfeiçoamento contínuo
Não é interessante conformar-se com apenas o “bom”. Melhorar sempre que possível é um desafio incrível. Acomodação e passividade diante da vida não representam uma escolha viável, pois você acabará se tornando uma pessoa “apagada”.

Participação coletiva na definição de objetivos
Envolver a família na busca por sonhos comuns é fundamental para a união de todos. Pode ser a compra/reforma da casa, uma viagem de férias ou uma TV[bb] nova onde cada membro contribuirá gerando renda, investindo e economizando para a aquisição do bem. Ou algo mais intangível, como o envolvimento da família para restabelecer laços afetivos rompidos com alguma pessoa querida.

Não-aceitação de erros: pelo menos não repetir os mesmos
Como errar é importante para aprender, aqui a proposta é tentar cometer novos erros! Pense em suas falhas mais comuns e por que você as comete sempre. Procure mudar seus padrões de conduta para minimizá-las. Estou certa de que você também não agüenta mais cair na mesma cilada!

Assim como a GQT gera uma revolução dentro das empresas, minha sugestão é: provoque também uma revolução particular em você! Não para ganhar uma certificação ISO, mas para melhorar a Qualidade de sua vida e das pessoas ao seu redor. Revolucione e reinvente-se sempre, vale a pena! Até a próxima.

Crédito da foto para stock.xchng.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários