dinheirama-post-ir-sossegadoEmbora o início de entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2014 ainda não tenha data certa, você já pode ganhar tempo e organizar a papelada. A Receita Federal deve divulgar o calendário oficial até o fim desta semana.

Normalmente, o período de declaração começa no primeiro dia útil de março, mas neste ano há o Carnaval logo no início do mês, daí a dúvida. A dica é se organizar o quanto antes.

“É oportuno não deixar a tarefa para a última hora. Além de evitar enganos e contratempos, organizar-se com antecedência pode adiantar o recebimento da restituição”, diz Antonio Teixeira, consultor de assuntos tributários da IOB Folhamatic EBS.

Confira os documentos para facilitar o preenchimento da declaração

Gerais: CPF; título de eleitor; comprovante de endereço; documento ou anotação com sua profissão; cartão do banco para informar o número da agência e da conta para restituição ou débito; cópia da declaração do IR 2013, que facilita o preenchimento da declaração deste ano. O programa importa dados parciais da declaração do IR 2013, que você deve conferir e complementar.

Informes de Rendimentos: dos bancos (com os saldos das contas e os rendimentos das aplicações financeiras); do empregador (que contém informações dos rendimentos, contribuições para o INSS e Imposto Retido na Fonte); de gestoras e corretoras (com valores do saldo em conta e em cada aplicação, bem como rendimentos anuais). Todos devem ser entregues até o dia 28 de fevereiro.

Recibos e notas fiscais de despesas com educação: esses documentos são válidos tanto para os contribuintes, quanto para seus dependentes. São considerados os gastos com escola, faculdade, pós-graduação e ensino técnico. É fundamental guardar o comprovante de todos os meses, contendo o nome e o CNPJ da instituição de ensino.

Recibos e notas fiscais de serviços médicos e odontológicos: devem conter a razão social da empresa ou o nome completo do profissional, seu CNPJ ou CPF, o endereço do estabelecimento, o serviço realizado, bem como o nome completo do paciente e o valor. Entram na lista de despesas médicas: consultas, internações, gastos com plano de saúde, exames, e outras despesas com saúde, de modo geral.

Comprovante de aluguel: é válido tanto para quem mora de aluguel, quanto para o proprietário que recebe a renda dos aluguéis.

Comprovantes de contribuição previdenciária para empregados domésticos com carteira assinada: trata-se do carnê do INSS ou do comprovante online, para quem paga pela internet. Para poder comprovar a dedução, o contribuinte deve reunir os comprovantes de todos os meses em que ocorreu a contribuição.

Outros comprovantes: relação de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal do imposto; outras rendas recebidas em 2013, como heranças, doações, resgate do FGTS, indenização por ação; recibos de compra e venda de bens, como carros, por exemplo; documentos da aquisição de dívidas ou empréstimos no ano passado.

Contribuinte tem vantagens se entregar primeiro

Na opinião do consultor Antonio Teixeira, os primeiros dias são os melhores para o envio da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física: “Em primeiro lugar, quem remete o IR antes, também recebe antes a restituição. Em segundo, se houver qualquer problema, o contribuinte terá tempo para resolvê-los, evitando a necessidade de fazer uma declaração retificadora, após o prazo de entrega”.

Atraso na entrega da declaração de IR causa multa

O prazo final para a entrega da Declaração de Ajuste Anual é sempre o último dia útil de abril. Quem atrasar a entrega da sua declaração de Imposto de Renda estará sujeito a multa.

Comece desde cedo arrumando a papelada para evitar dor de cabeça logo cedo, quanto antes se planejar melhor, o Dinheirama irá publicar mais dicas ao longo das próximas semanas sobre a declaração do Imposto de Renda.

Fonte: UOL Economia. Foto Shutterstock, Midsection of businesswoman with binders at office.

Igor Oliveira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários