Home Economia e Política Economia Brasileira: a Tempestade Perfeita persiste

Economia Brasileira: a Tempestade Perfeita persiste

por Alvaro Bandeira
0 coment√°rio

√Č com certa dor no cora√ß√£o que voltamos ao tema que antecipamos h√° alguns meses: a tempestade perfeita para o Brasil, tendo como coadjuvante o cen√°rio internacional. Quando levantamos essa possibilidade, fomos taxados de pessimistas e de projetar o quadro ruim indefinidamente. Pois bem, somos for√ßados a bater na mesma tecla em fun√ß√£o do que se apresenta.

S√£o muitos os ajustes a serem feitos na economia brasileira ap√≥s a gest√£o quase ca√≥tica da √°rea econ√īmica no governo Dilma 1.0. O ministro Joaquim Levy, Nelson Barbosa e Alexandre Tombini ter√£o a √°rdua miss√£o de consertar todos os malfeitos e preparar o futuro do pa√≠s. Isso num ambiente externo que n√£o √© amig√°vel.

Exceto pelos EUA e Reino Unido, n√£o h√° forte recupera√ß√£o em outras economias importantes. A Alemanha e √ćndia parecem querer migrar para situa√ß√£o mais positiva, mas outras como a do Jap√£o patinam e a China vai mudando seu modelo para crescimento mais modesto.

Circula ainda o fantasma da defla√ß√£o de pre√ßos em algumas economias e recess√£o em outras, principalmente no continente europeu. O BCE (Banco Central Europeu) se esfor√ßa no limite de seu mandato para dar nova din√Ęmica √† zona do euro, mas √© fato que muitos pa√≠ses precisam de reformas e ajustes fiscais s√©rios.

Isso tudo permeado por uma Gr√©cia que j√° recebeu recursos substanciais e que pode renegociar ou mesmo dar calote em seus credores, j√° que o partido radical de esquerda saiu vencedor nas √ļltimas elei√ß√Ķes.

Como se n√£o bastasse, ainda temos forte queda em commodities importantes, como petr√≥leo, n√≠quel e min√©rio de ferro, o que inibe a presen√ßa da ‚Äúinfla√ß√£o boa‚ÄĚ (assim como o colesterol bom) e retarda a recupera√ß√£o econ√īmica. Juntos estamos assistindo ao in√≠cio da safra ruim de resultados do quarto trimestre retardando e reduzindo novos investimentos.

De positivo, somente a possibilidade de os EUA e o Reino Unido retardarem suas previs√Ķes de eleva√ß√£o de juros, o que junto com a flexibiliza√ß√£o na zona do euro e novos est√≠mulos no Jap√£o e China podem minorar os efeitos danosos.

Por aqui, ser√° preciso total empenho do Poder Executivo em acatar os cortes determinados pela equipe econ√īmica, em harmonia com o Legislativo na aceita√ß√£o e rapidez de aprova√ß√£o de Medidas Provis√≥rias necess√°rias.

A equipe econ√īmica ter√° ainda que contar com o comprometimento quase incondicional da presidente para adotar medidas e desatar todo o n√≥ das contas p√ļblicas, tirar os esqueletos rec√©m-formados do arm√°rio do Tesouro, empresas estatais e bancos p√ļblicos.

Terá que proceder aos ajustes de preços relativos e administrados, segurar a inflação sem fugir muito do teto da meta, não perder o grau de investimento e formatar superávit primário ainda insuficiente para domar o crescimento da dívida bruta com juros mais elevados.

Correndo por fora de tudo isso, mas com enorme capacidade de afetar, ainda teríamos a possibilidade de racionamento de água e energia, o que certamente levaria o PIB estimado para 2015 de levemente positivo para o campo negativo. Isso também comprometeria os investimentos, afastaria investidores estrangeiros e reduziria as chances de preparar convenientemente o futuro para retomada do crescimento.

Seguindo isso, a pergunta se apresenta: estamos ou não em meio à tempestade perfeita? Diante disso, seguimos recomendando prudência na seleção de seus investimentos.

Justamente para ajudar voc√™ nesta escolha que eu e a Consultora de Investimentos Sandra Blanco estamos preparando o eBook gratuito ‚ÄúCen√°rios e Investimentos para 2015‚ÄĚ. Voc√™ j√° pode se inscrever para receber em primeira m√£o assim que ele ficar pronto. O download ser√° gratuito.

Conheça a página que fizemos sobre os mercados e os investimentos em 2014 perspectivas para 2015 e faça sua inscrição para receber o eBook. Até a próxima.

Nota: Esta coluna √© mantida pela √ďrama, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conte√ļdo gratuito de qualidade.

Foto “Perfect storm”, Shutterstock.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.