Home Economia e Política Economia, resultados e o Dia Internacional da Mulher

Economia, resultados e o Dia Internacional da Mulher

por Redação Dinheirama
0 comentário

A terça-feira começou intensa no mercado financeiro. A expectativa geral continua sendo o desenrolar do noticiário político. O STF (Supremo Tribunal Federal) conclui hoje a publicação do resultado do julgamento que define o rito do processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff.

No mercado de ações, o rali continua. Às 11:32 o Ibovespa operava em alta de 0,29%, a 49.390 pontos. O movimento é puxado pelos bancos e Petrobras, enquanto o mercado amarga baixas após divulgação de queda além do esperado nas exportações da China. Já o dólar registra queda de 0,55% e é negociado a R$ 3,77.

Lucro da Caixa cresce, mas é o menor entre os grandes bancos

A Caixa registrou lucro líquido de R$ 7,2 bilhões em 2015, com crescimento de 0,9% na comparação com 2014. O resultado representa o menor avanço de lucro entre os grandes bancos brasileiros.

Como base de comparação, o lucro do Banco do Brasil cresceu 28% no ano passado, enquanto o do Bradesco avançou 13,9% e o do Itaú Unibanco teve expansão de 15,4%.

Dia internacional da Mulher

Hoje, no Dia Internacional da Mulher, cada vez mais dados de comparação entre os sexos mostram que as mulheres continuam não tendo o mesmo reconhecimento que os homens.

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, os dados apresentados no último CAGED mostram que quanto maior o grau de instrução, maior é a defasagem de salários entre homens e mulheres.

Em entrevista ao Estadão, a professora do Insper Regina Madalozzo declarou que o assunto parece batido, mas que o momento de reflexão é importante: “É comum ouvir que o tema “está batido”, mas quando as empresas investigam, percebem que as mulheres realmente ganham menos”.

Ebook recomendado: Finanças Pessoais para Mulheres

De acordo com a OIT (Organização Internacional de Trabalho), a paridade salarial entre mulheres e homens vai levar mais de 70 anos para ser alcançada. No cenário global, a diferença diminuiu apenas 0,6% nos últimos 20 anos.

Ainda de acordo com a OIT, atualmente as mulheres ganham 77% do salário que os homens recebem, em média, para executar o mesmo tipo de função.

Foto “business women”, Shutterstock.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.