Home Comprar ou Vender Ecorodovias: 10 novas praças de pedágio podem impulsionar ações

Ecorodovias: 10 novas praças de pedágio podem impulsionar ações

As novas receitas da Ecorodovias devem somar-se à continuidade do crescimento acelerado do tráfego nos próximos meses

por Gustavo Kahil
0 comentário

A Ecorodovias (ECOR3) tem 10 novas praças de pedágio para entrar em operação a partir de novembro de 2023, alerta a Ágora Investimentos.

As novas receitas devem somar-se à continuidade do crescimento acelerado do tráfego nos próximos meses.

A empresa de concessões rodoviárias divulgou na última quarta-feira (6) que 35,3 milhões de veículos equivalentes passaram em suas rodovias em agosto de 2023.

Isso representa um aumento de 7% no comparativo anual e 2,5 ponto percentual em relação ao mês de julho. Vale lembrar, entretanto, que o resultado excluiu três concessões rodoviárias: EcoRioMinas, Ecovias do Araguaia e EcoNoroeste.

”Os números de tráfego da empresa têm melhorado consistentemente em relação ao ano anterior desde janeiro”, ressaltam os analistas Victor Mizusaki, Ricardo França e Larissa Monte.

Ações

A Ágora reforçou a sua sugestão de compra das ações da Ecorodovias, sendo ela a principal no setor. O preço-alvo é de R$ 15.

A recomendação é sustentada pela expectativa de desempenho operacional melhor que o esperado em suas concessões.

Os analistas também calculam uma taxa interna de retorno (TIR) alavancada de 14% em termos reais.

A Ecorodovias ainda apresenta uma redução significativa do risco de investimento com a deflação dos preços das commodities. As melhoras nas operações, portanto, diminuíram a chance de uma potencial nova oferta de ações.

Por fim, a queda das taxas de juros contribui para beneficiar a ação devido à sua alavancagem financeira de 3,9 vezes a dívida líquida sobre o Ebitda.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.