Eleições e economia: uma esperança para 2015Por Gustavo Chierighini (@GustavoChierigh), fundador da Plataforma Brasil Editorial.

Caro leitor, antes de tudo, muita calma. Antes de deitar os olhos neste texto, quero deixar bem claro que não abordarei as temáticas que envolvem o processo político sucessório de 2014 e nem mesmo tratarei aqui de qualquer expectativa eventualmente depositada em um ou outro candidato.

Para ser bem sincero, alimento pouquíssimas expectativas diante do pleito que se aproxima. E neste preâmbulo pego impulso para o artigo, focando a mentalidade que forma o invólucro do pensamento econômico em véspera de eleições.

O fato é que não existe economia saudável que se sustente sem contrapontos ou desprovida de senso crítico por formuladores competentes, capazes de fugir das frases de efeito, da prisão do politicamente correto – e corajosos o suficiente para lutar por suas ideias.

Sem essa dinâmica, o que se materializa é o marasmo. E, eventualmente ao final do marasmo, a nau pode enfrentar um vendaval. Assim comprova a história.

Não defendo, evidentemente, combates desestabilizadores e nem tão pouco o cárcere das ideologias, mas necessitamos com urgência da contribuição articulada e concreta nas suas propostas do que simplesmente retórica das forças de oposição – independentemente de partido ou grupo político.

O capital e seus gestores precisam de estabilidade e alguma previsibilidade, mas também necessitam de novos e críveis prognósticos quando percebem a nau cambalear em mar manso.

E essa é a constante econômica de hoje e de sempre, no comportamento de qualquer horizonte de longo prazo em qualquer economia que se preze no mundo civilizado. Sempre expostas a alguns sustos e eventuais solavancos, mas sempre contando com alternativas que possam ser implementadas por gente competente.

Se isso existe hoje no Brasil? Se temos uma oposição capaz de implementar um projeto econômico e de País capaz de atender a essas necessidades? Deixo a resposta para o leitor. Até o próximo.

Foto “Emphasis on Brazil”, Shutterstock.

Plataforma Brasil
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários