Home Economia e Política Empresas de chips e de tecnologia dos EUA se reunirão no Vietnã durante visita de Biden

Empresas de chips e de tecnologia dos EUA se reunirão no Vietnã durante visita de Biden

A reunião, que ainda está sendo organizada, confirmaria os planos dos EUA para aumentar o papel global do Vietnã em diferentes segmentos da produção de chips

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@freepik)

As principais empresas digitais e de semicondutores dos EUA, incluindo Intel, GlobalFoundries e Google, devem participar de uma reunião de negócios na segunda-feira em Hanói, enquanto o presidente norte-americano, Joe Biden, visita o Vietnã para estreitar laços, disseram duas pessoas familiarizadas com o plano.

A reunião, que ainda está sendo organizada, confirmaria os planos dos EUA para aumentar o papel global do Vietnã em diferentes segmentos da produção de chips, como parte da estratégia mais ampla de Washington para reduzir a exposição do setor aos riscos ligados à China, incluindo restrições comerciais e tensões sobre Taiwan.

Executivos sêniores do Google, da Intel, Amkor, da Marvell, da GlobalFoundries e da Boeing estão entre os participantes esperados, de acordo com uma lista parcial discutida com a Reuters por uma pessoa familiarizada com os planos.

As empresas não responderam imediatamente aos pedidos de comentários fora do horário comercial.

Uma segunda fonte familiarizada com os planos confirmou a presença de várias grandes empresas de chips dos EUA, incluindo a Amkor, seus parceiros vietnamitas como a empresa de tecnologia FPT, e autoridades vietnamitas e norte-americanas, incluindo o secretário de Estado Antony Blinken.

Espera-se que os semicondutores sejam um ponto focal durante a visita de Biden a Hanói no domingo e na segunda-feira, disseram autoridades do governo dos EUA, enquanto a Casa Branca busca elevar formalmente as relações com o ex-inimigo.

A mesa de negociações não foi anunciada e não está claro se os anúncios serão feitos por alguma das empresas participantes na reunião, que uma das fontes disse que envolveria cerca de 30 altos executivos e autoridades.

Alguns dos listados já investiram ou anunciaram investimentos no Vietnã.

A Intel tem uma fábrica de 1,5 bilhão de dólares no sul do Vietnã para montagem, embalagem e teste de chips, a maior de sua rede global, e tem planos de expandi-la.

A reunião, que ainda está sendo organizada, confirmaria os planos dos EUA para aumentar o papel global do Vietnã (Imagem: Reprodução/Freepik/@vecstock)
A reunião, que ainda está sendo organizada, confirmaria os planos dos EUA para aumentar o papel global do Vietnã
(Imagem: Reprodução/Freepik/@vecstock)

A Amkor está construindo perto de Hanói “uma megafábrica de última geração para montagem e testes de semicondutores”, disse a secretária do Tesouro, Janet Yellen, em uma visita a Hanói em julho. A empresa tem dezenas de vagas abertas em sua página do Vietnã.

A empresa de design de chips Marvell disse que planeja construir um centro de “classe mundial” no Vietnã.

Autoridades dos EUA disseram repetidamente que a montagem e o design eram os segmentos da indústria de fabricação de chips onde o Vietnã provavelmente cresceria mais rápido, embora a escassez de engenheiros pudesse retardar a decolagem da indústria.

O Vietnã também tem ambições de construir as suas próprias fábricas de chips. A GlobalFoundries é especializada na fabricação de circuitos integrados em wafers para smartphones, carros e outras aplicações.

O Vietnã é um grande exportador de smartphones e eletrônicos.

Um executivo de uma grande empresa de chips dos EUA disse que o governo vietnamita vem realizando reuniões com a maioria das grandes empresas de chips do país, incluindo Intel, Samsung e Qualcomm, para pedir conselhos sobre a criação da primeira fábrica do país.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.