Energia Elétrica, como economizar?Quando iniciamos uma consultoria financeira, duas de nossas primeiras (e maiores) preocupações são a listagem e identificação dos gastos. É impossível fugir de algumas despesas, é verdade, mas com alguns bons conselhos é possível economizar e formar um bom capital para turbinar os investimentos[bb].

Hoje vamos listar dicas e instaurar um saudável debate sobre um dos gastos presentes na vida de quase todos os brasileiros: a energia elétrica e o seu desperdício. O brasileiro, é bem verdade, não tem o hábito de controlar muito bem o desperdício.

Afinal de contas, são muitas as luzes acesas em ambientes vazios, aparelhos em stand by e o uso de aparelhos antigos (que consomem muito mais energia). É comum notar o brasileiro pouco incomodado com os gastos em energia, o que prejudica sua saúde financeira.

Quanto você gasta de energia? Como gasta e usa essa energia?
A Cemig, empresa de energia do estado de Minas Gerais, criou uma calculadora de energia capaz de simular nossos gastos com energia. Acesse o simulador e faça algumas experiências.

O que mais gasta energia em sua casa?
Você sabia que:

  • O chuveiro elétrico representa 30% do valor total da conta;
  • A geladeira e freezer representam 30% do valor total da conta. Se os eletrodomésticos tiverem idade acima de 10 anos, o percentual dobra;
  • O ferro de passar roupa representa 5% do valor total da conta;
  • O computador representa 5% do valor total da conta;
  • A televisão representa 10% do valor total da conta;
  • As lâmpadas comuns representam 10% do valor total da conta;
  • A instalação elétrica representa 5% da conta.

Dicas para redução do Consumo
Algumas mudanças nas atitudes do dia-a-dia possuem grande influência na redução dos gastos com energia elétrica e na consequente acumulação de patrimônio e riqueza[bb]. Que tal adotar alguma dessas medidas:

Use mais a luz natural. O Brasil é um país iluminado. Aproveitar a luz natural do sol é uma das grandes sacadas para reduzir sua conta. Então abra as janelas e cortinas, deixando que o astro Rei se faça presente. Sua casa e seu bolso agradecerão.

Acumule roupas e passe-as de uma vez. Esta é uma dica conhecida, mas pouco utilizada. Ao acumular roupas, você utilize o ferro de maneira mais uniforme, evitando picos. Comece com as peças que necessitam de baixas temperaturas. Mude a temperatura de acordo com a necessidade.

Banhos demorados. Além do desperdício de água, que por si só já é um sacrilégio, o banho demorado consome muita energia. Será que ensaboar-se com o chuveiro desligado é assim tão difícil?

Muitos televisores ligados. Hoje em dia, a maioria das casas possui mais de um televisor. Uma TV no quarto do filho, outra na sala, uma no quarto do casal e, muitas vezes, todas sintonizadas no mesmo canal. Criar o hábito de reunir a família em um mesmo ambiente para assistir ao programa preferido cria economia, além de unir mais a família. Pense nisso!

Utilize as máquinas de lavar e secar em sua capacidade máxima correta. Ou seja, não a sobrecarregue e utilize a quantidade indicada pelo fabricante de sabão. Isso também significa economia de energia, sabia?

Faça manutenção regular de sua rede elétrica. Além evitar desperdícios, isso evitará possíveis curto circuitos e prejuízos maiores no futuro.

Claro que todas estas dicas são simples, diretas e muito fáceis de serem implementadas. A diferença está em nosso real interesse ao levá-las para nosso cotidiano. O blog Efetividade.net, do amigo Augusto, traz excelentes dicas para economia de energia. E você, tem alguma dica que já utiliza e que traz bons resultados? Que tal compartilhá-la conosco? Bom final de semana!

——
Ricardo Pereira é Analista Financeiro Sênior da ABET Corretora de Seguros, trabalhou no Banco de Investimentos Credit Suisse First Boston e edita a seção de Economia do Dinheirama.
Quem é Ricardo Pereira?
Leia todos os artigos escritos por Ricardo

Crédito da foto para stock.xchng.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários