Home Empresas Energia elétrica: Consumo aumenta 10,4% em abril, diz CCEE

Energia elétrica: Consumo aumenta 10,4% em abril, diz CCEE

O mercado regulado de energia, atendido pelas distribuidoras de energia, mostrou a maior influĂȘncia do clima, com o consumo avançando 14,1%

por Reuters
0 comentĂĄrio

O consumo de energia elétrica no Brasil cresceu 10,4% em abril na comparação anual, na maior taxa desde novembro do ano passado, em função do calor atípico que elevou a demanda em todo o país para uma média de 72.020 megawatts (MW), segundo informaçÔes divulgadas nesta segunda-feira pela Cùmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

O levantamento da instituição mostra que todos os Estados apresentaram alta da demanda em abril, período em que geralmente ocorre o avanço de frentes frias e hå redução do consumo de energia no uso de equipamentos como ventiladores e ar-condicionado.

O mercado regulado de energia, atendido pelas distribuidoras de energia, mostrou a maior influĂȘncia do clima, com o consumo avançando 14,1% na comparação anual, apontou a CCEE.

Jå no ambiente de contratação livre, no qual empresas podem escolher seu fornecedor de energia e negociar condiçÔes contratuais, houve um aumento de 4,7% do consumo frente a abril de 2023.

Na abertura por ramos de atividade, as maiores altas de abril foram observadas nos setores de madeira, papel e celulose (15,6%), manufaturados diversos (13,2%) e bebidas (11,5%). Por outro lado, houve declĂ­nio da demanda na indĂșstria tĂȘxtil (-3,6%), telecomunicaçÔes (-1,2%) e quĂ­micos (-1%).

Jå em relação à geração de energia, as usinas hidrelétricas produziram mais de 54,6 mil MW médios para o Sistema Interligado Nacional (SIN) em abril, avanço de 4,8% no comparativo anual, enquanto a geração das eólicas subiu 19,6%, a 8,1 mil MW médios, e a das fazendas solares cresceu 58,9%, a 3 mil MW médios.

O Dinheirama Ă© o melhor portal de conteĂșdo para vocĂȘ que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os nĂșmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteĂșdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que nĂŁo faz qualquer tipo de recomendação de investimento, nĂŁo se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com Ă© de propriedade do Grupo Primo.