Home Empresas Eneva recebe ofertas por seus ativos de energia renovável, diz CEO

Eneva recebe ofertas por seus ativos de energia renovável, diz CEO

O executivo disse que a empresa só avançará com a venda se o preço "fizer sentido", acrescentando que não há prazo definido para as negociações

por Reuters
0 comentário
Energia Solar

A empresa brasileira de energia Eneva (ENEV3) recebeu propostas de interessados em comprar uma participação ou 100% de seu portfólio de geração de energia renovável, disse o presidente-executivo Lino Cançado nesta sexta-feira.

A companhia estava em busca de atrair um sócio para gerar valor e também desenvolver os ativos, mas acabou identificando a possibilidade da venda completa, o que será então avaliado.

O movimento acontece em momento em que há um crescente interesse por investimentos em energia renovável, incluindo de petroleiras como a Petrobras. O executivo não divulgou com quem está negociando.

O executivo frisou que a empresa só avançará com a venda se o preço fizer sentido, acrescentando que não há prazo definido para encerrar as negociações.

“Nós não estamos nos dando uma data fixa para vender, a gente vai vender se tiver uma proposta que chegue pelo o que a gente acredita que é o valor justo”, disse Cançado, a jornalistas, evitando dar detalhes sobre número e perfil dos interessados.

“Tem proposta para o todo e tem proposta para uma parte.”

A Eneva iniciou neste ano a operação o Complexo Solar Futura I, na Bahia, com cerca de 690 megawatts (MW), que recebeu investimentos de 2,9 bilhões de reais.

O projeto pode ser expandido, com os parques Futura II e Futura III, que, juntos, poderão adicionar 2,3 GW de capacidade instalada ao complexo.

O portfólio da Eneva conta ainda com o parque eólico Santo Expedito, no Rio Grande do Norte, para ser desenvolvido.

Acordo com Vallourec

A Eneva anunciou ainda nesta sexta-feira que assinou contrato de geração de energia renovável com a fornecedora de equipamentos para o setor de petróleo, gás e energia Vallourec, que prevê a transferência de uma participação societária no Complexo Solar Futura I, não revelada.

O contrato relacionado ao ativo na Bahia terá duração de 12 anos, iniciados em setembro. No período, a Vallourec irá gerar e consumir parte da sua necessidade de energia, o equivalente a um montante de 29 megawatts médios (MWm) e aproximadamente 25% do consumo total das empresas Vallourec no Brasil. A negociação, segundo a Eneva, foi aprovada, sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A Eneva opera ainda ativos de produção de gás natural onshore do Brasil e é uma empresa integrada de energia, que atua até o fornecimento de energia elétrica por termelétricas.

A companhia possui ativos de E&P nos estados do Amazonas, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Goiás. Atualmente, opera 12 campos de gás natural nas Bacias do Parnaíba (MA) e Amazonas (AM).

A Eneva tem um parque de geração com 6,3 GW de capacidade contratada em operação e construção.

Petróleo e Gás

Do lado das iniciativas ligadas a petróleo e gás, Cançado disse que a Eneva tem boas perspectivas para o desenvolvimento de ativos na Bacia do Paraná, onde arrematou quatro blocos na última rodada de oferta permanente de blocos exploratórios da reguladora ANP. A companhia já assinou contrato para a realização de atividades de sísmica, para as quais ainda será traçado um cronograma.

“A próxima fronteira nossa é a Bacia do Paraná… Essa é outra bacia de nova fronteira que não produz absolutamente nada no Brasil e é uma bacia que nós acreditamos ter muito potencial também”, disse Cançado.

Cançado também afirmou que a companhia está inscrita para participar da próxima rodada de oferta permanente de blocos exploratórios, prevista para dezembro.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.