Marcos comenta: “Navarro, gostaria de entender o que são os chamados ETF. Um amigo me disse para abrir conta em uma corretora de valores e comprar ETF (da mesma forma que compraria ações). Assim eu estaria investindo na bolsa de forma diversificada. Como assim? Obrigado“.

Diversificar e diluir o risco a partir de pouco capital e com relativa liquidez. Esta pode ser uma explicação objetiva, mas é importante explorarmos um pouco mais o assunto para investir com segurança.

Definição de ETF

ETF é a abreviação de Exchange Traded Funds, que, traduzindo, seria Fundos de Índice. Mas, o que são índices? Eles são indicadores de desempenho de mercado. Uma espécie de termômetro.

Por exemplo, quando falamos na inflação medida pelo IPCA, estamos usando um índice, que no caso é o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (sigla IPCA). Ele mede se a inflação está subindo ou descendo em função dos critérios definidos.

Outro exemplo é o índice chamado Ibovespa. Ele é um indicador do desempenho da bolsa de valores que se baseia na medição de um conjunto de ações de empresas listadas na bolsa.

Voltando aos ETF, eles são Fundos de Índices, ou seja, procuram acompanhar o desempenho dos índices aos quais estão baseados. Para conhecer os ETF disponíveis, basta clicar aqui e verificar a listagem no próprio site da BM&F Bovespa.

Leitura recomendada: Conheça a série inédita: Vencendo na Bolsa, com Leandro Martins

BOVA11, um ETF que acompanha o IBovespa

O ETF chamado Ishares Ibovespa Fundo de Índice, cujo código de negociação na bolsa é BOVA11, é um dos ETF mais populares. Ele busca acompanhar o próprio índice Ibovespa, aquele que tanto ouvimos a respeito nos noticiários de economia.

BOVA11 é composto por ações de empresas responsáveis por mais de 80% das negociações e volume financeiro da bolsa de valores. É, portanto, bastante diversificado. A figura abaixo mostra esta diversificação por setores da economia e suas porcentagens:

Entenda o que são os ETF - Exchange Traded Funds

Veja mais detalhes clicando aqui e depois clicando na 4ª opção: “Ishares Ibovespa Fundo de Índice”.

Vantagens e desvantagens dos ETF

Para quem está acostumado a negociar ações através do home broker (sistema online de negociação no mercado de capitais) de sua corretora, uma vantagem de se investir em ETFs é a facilidade de compra e venda das cotas do fundo.

Outra vantagem para quem busca a diversificação é que comprando um ETF você não precisa gerenciar diversas ações de diferentes empresas na sua carteira. O ETF já cumpre esta tarefa, e com taxas de administração bastante reduzidas (principalmente quando comparamos com os fundos de investimento em renda variável).

Uma desvantagem é que sempre há cobrança de Imposto de Renda sobre o lucro, diferente das negociações diretas com ações, onde há isenção de impostos para operações de venda que no mês não ultrapassem o valor de R$ 20.000,00.

Outra desvantagem está relacionada à liquidez. Ainda que os ETF mais populares tenham boa demanda por parte dos investidores, é preciso prestar atenção ao volume negociado e total de negociações para compreender se você está diante de um ETF que tem liquidez.

O amigo e especialista André Massaro, deu uma excelente entrevista ao portal O Financista, explicando detalhes dos ETF, assista:

Leitura recomendada: Tudo sobre impostos envolvendo Tesouro Direto, renda fixa e bolsa de valores

Conclusão

O objetivo dos ETFs é acompanhar os índices que servem de referência para a composição de suas carteiras. Assim, ao escolher investir em um ETF, é fundamental montar sua estratégia considerando a movimentação do próprio índice utilizado como base para o ETF escolhido.

E caso queira saber mais sobre o mundo da bolsa de valores, recomendo a leitura do e-book 5 Dicas para ter Sucesso na Bolsa (clique aqui), criado pelo time de analistas da Corretora Rico.com.vc Até a próxima!

Foto “Exchange Traded Funds”, Shutterstock.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários