Home Empresas Entenda por que a Microsoft irá vender o Teams e separar o Office

Entenda por que a Microsoft irá vender o Teams e separar o Office

A Comissão Europeia investiga a vinculação do Office e do Teams desde uma reclamação feita em 2020 pelo concorrente Slack, da Salesforce

por Reuters
0 comentário

A Microsoft (MSFT; MSFT34) venderá seu aplicativo de mensagens e vídeo Teams separadamente de seu produto Office em todo o mundo, disse a empresa norte-americana nesta segunda-feira, seis meses após separar os dois produtos na Europa em uma tentativa de evitar uma possível multa antitruste da União Europeia.

A Comissão Europeia vem investigando a vinculação do Office e do Teams pela Microsoft desde uma reclamação feita em 2020 pelo concorrente Slack, de propriedade da Salesforce (CRM; SSFO34).

O Teams, adicionado ao Office 365 em 2017 gratuitamente, substituiu o Skype for Business e se tornou popular durante a pandemia devido em parte à sua ferramenta de chamadas de vídeo.

Os rivais, no entanto, disseram que o empacotamento dos produtos dá à Microsoft uma vantagem injusta. A empresa começou a vender os dois produtos separadamente na UE e na Suíça em 1 de outubro do ano passado.

“Para garantir clareza aos nossos clientes, estamos estendendo as medidas que tomamos no ano passado para separar o Teams do M365 e do O365 no Espaço Econômico Europeu e na Suíça para os clientes em todo o mundo”, disse um porta-voz da Microsoft.

“Isso também atende aos comentários da Comissão Europeia, oferecendo às empresas multinacionais mais flexibilidades quando desejam padronizar suas compras em diferentes regiões.”

A Microsoft disse em uma publicação que está introduzindo uma nova linha de suítes comerciais do Microsoft 365 e do Office 365 que não incluem o Teams em regiões fora da UE e da Suíça, e também uma nova oferta independente do Teams para clientes corporativos nessas regiões.

Acusações

A partir de 1º de abril, os clientes podem continuar com seu contrato de licenciamento atual, renovar, atualizar ou mudar para as novas ofertas.

Para novos clientes comerciais, os preços do Office sem Teams variam de 7,75 a 54,75 dólares, dependendo do produto, enquanto o Teams custará 5,25 dólares. Os valores podem variar conforme o país e a moeda. A empresa não divulgou os preços dos pacotes de produtos atuais.

A separação pode não ser suficiente para evitar as acusações antitruste da UE, que provavelmente serão enviadas à empresa nos próximos meses, à medida que os rivais criticam o nível das taxas e a capacidade de seus serviços de mensagens funcionarem com o Office em seus próprios serviços, disseram as fontes.

A Microsoft, que acumulou 2,2 bilhões de euros em multas antitruste da UE na última década por vincular ou agrupar dois, ou mais produtos, arrisca receber uma multa de até 10% de seu faturamento anual global se for considerada culpada de violações antitruste.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.