Venture Capital, capital empreendedor ou de oportunidadeEscrevi este artigo de uma forma bem direta, visando desmistificar o que é Venture Capital e como o processo de seleção de projetos ocorre no Brasil. O empreendedorismo vem aos poucos se consolidando com uma cultura neste país e, assim, esse assunto precisa ser discutido sempre que possível. O texto está bem enxuto, a ideia é explicar os conceitos envolvidos e apresentar por quais etapas passam o empreendedor ao se inscrever em uma seleção de projetos deste tipo. Aproveitem a leitura e deixem seus comentários ao final.

O que é Venture Capital?
No Brasil, a tradução foi feita de forma não literal: capital de risco. Apesar de implicar riscos para o investidor[bb], a melhor tradução seria capital empreendedor ou capital de oportunidade. O venture capital é uma oportunidade para empresas que estão em estágios iniciais, que tem grande potencial ou que estão em crescimento acentuado, mas precisam de dinheiro para dar o próximo passo rumo ao topo.

Recursos financeiros são aportados em negócios potenciais. O “financiamento” de longo prazo, normalmente de dois a dez anos, é feito com a intenção de que ao final desse período a empresa seja vendida, totalmente ou parcialmente, ou então que seja feita uma oferta de ações no mercado.

O que é um Venture Capitalist?
É uma pessoa ou empresa de investimentos[bb] que compra participações em projetos/empresas que têm grande potencial ou estão em crescimento, investindo neles de forma temporária com o objetivo de lucrar com a valorização da empresa e viabilizar o projeto.

Estrutura genérica de um Venture Capitalist:

  • Gerencia um ou mais fundos de investimento, constituídos por investidores de longo prazo, cada qual com um foco específico – o tempo de investimento de cada fundo é de cerca de 10 anos;
  • O portfólio de investimentos deve ser bastante diversificado para diluir o risco;
  • Possui um comitê de investimento constituído por representantes dos investidores que tem o poder de decidir se irão ou não investir em uma determinada empresa.

Etapas e processos na visão do Venture Capitalist (financiador):

  1. Seleção de projetos;
  2. Preparação do investimento para a empresa selecionada;
  3. Negociação com a empresa selecionada;
  4. Auditoria contábil/fiscal e legal na empresa selecionada;
  5. Aprovação do investimento;
  6. Investimento;
  7. Desinvestimento.

Etapas e processos na visão do empreendedor (empresário):

  1. Seleção de projetos – baseada no foco do fundo de investimento em questão.
  2. Critérios para seleção
    1. Empreendedor
    2. Mercado
    3. Potencial de Crescimento
    4. Saída
  3. Preparação do Investimento
    1. Plano de Negócio
    2. Modelo de Negócios
  4. Negociação
    1. Participação
    2. Clausulas
      1. Tag Along: nesta clausula, todos os sócios têm que aprovar a venda da empresa
      2. Drag Along: nesta clausula, se apenas um dos sócios quiser realizar a venda da empresa, ela é vendida
  5. Auditoria Contábil/Fiscal
  6. Aprovação do Investimento – normalmente feita por um comitê
  7. Desinvestimento

Meu ponto de vista sobre Venture Capital (VC):

  • Ao ler/ouvir o que sua empresa faz, o investidor tem que ficar louco para te conhecer e saber mais sobre você e sua empresa – se esforce para conseguir isso;
  • O mais importante para um projeto ter sucesso na busca por VC é possuir um ótimo modelo de negócio, tecnologia e empresários com perfil empreendedor[bb];
  • Aposte suas fichas nos segmentos em que o Brasil faz a diferença. Você consegue identificar quais são esses segmentos?
  • Os investidores estão nesse mercado para ganhar dinheiro, portanto, não adianta seu foco ser salvar o mundo – faça isso, mas de uma forma muito lucrativa;
  • Se a empresa/projeto não tiver comprometimento com sustentabilidade ou poluir o meio ambiente em algum de seus processos ou produtos, o investimento deixa de ser interessante, porque provavelmente esta empresa terá problemas no futuro;
  • Pode acontecer uma remodelagem do seu negócio caso seja percebido que existe um grande potencial de mercado para a sua empresa, mas que você está planejando e executando da forma incorreta. Portanto, não se apaixone pelo seu produto, mas sim pela sua tecnologia e pelo seu objetivo para com a empresa;
  • De novo: os investidores estão nesse mercado para ganhar dinheiro. Mostre a eles o que eles querem!

Para complementar este artigo e a sua leitura:
Em reportagem da Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios (Ed. Globo), três empresários revelam como capitalizaram o negócio com a venda de participação acionária a sócios capitalistas. Assista também à apresentação criada por Simon Olson da DFJ Fir Capital publicada no excelente blog Startupi em linguagem bastante simples sobre Venture Capital.

Crédito da foto para freedigitalphotos.net.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários