A escolha do melhor investimento depende de seus objetivosA busca pelos melhores investimentos é sempre um assunto interessante. Aqui no Dinheirama você conta com a presença de grandes profissionais que contribuem muito para seu aprendizado, à medida que dividem o conhecimento e as expectativas de acordo com os sinais do mercado.

Você já percebeu que temos uma parceria estratégica com a Órama. Sim, estratégica porque temos a oportunidade de conversar frequentemente com a Sandra Blanco, Consultora de Investimentos, que abre espaço em sua agenda cheia para esclarecer dúvidas que recebemos através dos e-mails.

Essas dúvidas podem ser suas também e as respostas podem ser decisivas para que você encontre o melhor investimento dentro de seu perfil, tempo e objetivos. Hoje a Sandra respondeu as perguntas através de um vídeo, acompanhe abaixo as questões enviadas pelos leitores:

  • “Prezada Sandra, sempre ouvi falar que para investir em ações é importante escolher bem as empresas. Comecei investindo nas chamadas Blue Chips. Fiz isso durante todo o ano de 2011, 2012 e boa parte de 2013. Os resultados não são animadores. Devo mudar a estratégia tentando encontrar possibilidades nas ações de empresas menores?” (Rebeca Vargas, São Paulo);
  • “Sandra, fiquei um pouco frustrada com o resultado dos fundos em que investi durante os últimos anos e decidi experimentar os investimentos em ações via home broker. Percebi que o meu estilo de vida (muito trabalho e pouco tempo) não me permite acompanhar o mercado e acabei me frustrando ainda mais com os resultados. Fiquei muito curiosa em investir através de vocês, que são gestores independentes, mas ainda não entendi bem a diferença entre o trabalho que realizam e os realizados pelos bancos. Pode explicar melhor?” (Sheila do Nascimento, São Paulo);
  • “Sandra, investi em caderneta de poupança e pela facilidade não via motivos em mudar. Sei que a rentabilidade ficou comprometida em razão da inflação, mas ainda assim com o atual cenário não vejo muitas oportunidades. Estou enganado?” (Henrique Senna, São Caetano);
  • “Sandra, ouço muito falar do Tesouro Direto, que pelo que entendi são títulos públicos. Sei que atualmente trabalha com fundos que em alguns casos também possuem em sua composição títulos públicos. Eu vou me aposentar em cerca de 15 anos e tenho alguns investimentos para poder ter tranquilidade quando pendurar o chapéu. Olhando esse cenário, o que vale mais a pena, Tesouro Direto ou fundos de investimento?” (Wilson Botas, Salvador).

Assista ao vídeo com as respostas

Se você quiser assistir a outros vídeos sobre o mercado, mantenha-se sempre fiel a nossas publicações e assista ao material produzido e veiculado na TV Órama (clique aqui para assistir). Caso queira conhecer mais sobre a Órama e queira um atendimento personalizado, utilize o canal “Fale com a Sandra” clicando aqui. Até a próxima.

Foto investment concept, Shutterstock.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários