Escolha o caminho certo: opte pela qualidade de vida!Quero falar hoje de caminhos e escolhas. Rotas que nos conduzem à felicidade ou à angústia. Para que consigamos vencer a inércia e buscar uma Vida com qualidade, precisamos estar atentos aos nossos passos. Você, frente aos desafios diários, opta pelos atalhos da discussão, do rancor, do medo, da culpa e das fofocas? Ou prefere olhar outra estrada, mais longa talvez, mas que levará você a condutas sensatas e a uma vida mais saudável?

É preciso deixar claro que o caminho que nos leva à vida com mais qualidade possui muitos obstáculos, grandes e pequenos. Um deles é a vontade de desistir, de voltar e resgatar comportamentos antigos, de achar que não vai conseguir. Esse sentimento[bb] faz parte do ser humano e de sua incapacidade de entrega total aos desafios e às novas perspectivas. Mas o que sempre falo para as pessoas é: não desista, nunca desista!

Ás vezes é difícil, muito difícil, mas com os desafios geralmente aprendemos novas habilidades e trabalhamos a expertise necessária para alcançarmos nossos objetivos. De novo, sei que não é fácil! Em muitos momentos, eu mesma já senti vontade de desistir… Mas não parei nesse sentimento e ultrapassei essa barreira; foi muito bom e surpreendente.

As dificuldades podem ser muitas. A falta de trabalho, renda mensal insuficiente, endividamento, má qualidade das relações afetivas, aquele colega de setor sabotador, a falta de reconhecimento profissional e tantos outros obstáculos. É preciso insistir e tentar olhar além. Muitas vezes, é preciso arriscar.

Uma opção de caminho
Experimente, ao se deparar com uma dificuldade qualquer, parar um pouco. Sem pressa, feche seus olhos, ouça o “eu interior”, perceba sua realidade e comece a discernir. Perceba seus medos, converse com eles e procure apagá-los um a um. Encontre soluções, não coloque a culpa na situação ou no outro. Com isso, a sua cegueira paradigmática irá se desfazer e você conseguirá ver o caminho certo.

O início pode ser complicado. Não estamos acostumados a parar nesta vida agitada, pois nossa realidade não dá muito espaço para estarmos conosco. Sempre é mais fácil sentarmos na “cadeira da vítima” e somente reclamar. É confortável. Assim, passamos o controle de nossas decisões para o governo[bb], para o chefe, para o amor da sua vida… Enfim, para o outro.

Viver é optar! Em nossas lutas interiores, quando colocamos a cabeça no travesseiro à noite ou em momentos de solidão, quantas vezes nossa decisão (ou a falta dela) fica doendo, arrancando lágrimas e plantando saudade. Escolhas aparentemente simples aos olhos dos outros são para nós extremamente difíceis… Mas a cada dia que passar a certeza de nossas melhores escolhas deixarão as dores menores ou as apagarão.

Outro aspecto importante na busca pela qualidade de vida pessoal são os sentimentos limitadores que nos levam ao caminho da angústia e da autodestruição. Às vezes temos muitas dificuldades com nossas próprias emoções: pedir perdão, compartilhar, assumir, chorar, ser franco, expressar-se, por que tudo isso é tão complexo?

Um conselho
Primeiramente, é necessário admitir para nós mesmos o que estamos vivenciando e nossas limitações. Importante também é procurar descobrir nossas virtudes e forças que nos darão ferramentas para a superação[bb]. Que tal ir ao espelho e ali, olhando dentro dos seus olhos, tentar encontrar o que realmente acontece? Experimente! Quem sabe assim você fica mais seguro para demonstrar o sentimento para o outro e se torna alguém melhor. É um caminho…

Pense que a vida emite sinais. Silencie a mente e perceba-os em sua rotina! Tenho feito grandes descobertas nesse sentido e garanto a vocês que realmente o “universo conspira ao seu favor”. Mais tempo para você, tudo começa com mais disposição em ouvir e prestar atenção em si mesmo. Dias felizes para todos e até a próxima.

Crédito da foto para freedigitalphotos.net.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários