Home Comprar ou Vender Esta ação small cap vai decolar com as mudanças na Petrobras

Esta ação small cap vai decolar com as mudanças na Petrobras

É provável que a OceanPact se beneficie de 10 licitações para a frota existente e 38 para a construção de novas embarcações da Petrobras

por Gustavo Kahil
3 min leitura

As ações da OceanPact (OPCT3) estão preparadas para decolar cerca de 35% na “rabeira” do plano de investimentos da Petrobras (PETR3; PETR4).

O Itaú BBA, que participou da OceanPact day nesta semana, elevou o preço-alvo para as ações de R$ 7,60 para R$ 9 ao final de 2025 e reiterou a sua recomendação “outperform”.

“As licitações da Petrobras para novos contratos para dar suporte ao seu plano estratégico são uma oportunidade de melhorar as tarifas diárias, mantendo altas taxas de ocupação”, aponta Monique Martins Greco Natal, líder da área de petróleo do banco.

Apoio à Petrobras

Segundo ela, nos últimos 12 meses, a OceanPact renovou ou estendeu contratos para 13 embarcações, com um aumento médio nas tarifas diárias de 35%-45%.

A empresa está programada para renovar os contratos para cerca de metade de sua frota até o final de 2025.

“Portanto, é provável que se beneficie do cronograma de licitações da Petrobras: pelo menos 10 licitações para a frota existente e 38 licitações para a construção de novas embarcações”, argumenta Natal.

OceanPact
(Imagem: Divulgação/ OceanPact)

Novidades

Durante o encontro com os analistas no Investor Day, a OceanPact revelou um equilíbrio global apertado entre oferta e demanda no setor de embarcação de apoio offshore (OSV, na sigla em inglês), o que levou a maiores taxas de utilização e aumento nas taxas diárias de mercado.

 No Brasil, as diárias aumentaram em 45% em 2024, em média, em comparação com 2023.

“Essas taxas de mercado crescentes provavelmente se traduzirão gradualmente em taxas contratuais mais altas para os navios da OceanPact, visto que a empresa está programada para renovar os contratos em mais da metade de sua frota até 2026”, diz o Itaú BBA.

Nos cálculos do banco, com base no aumento de 45% ano a ano nas taxas diárias de mercado, a empresa estima um Ebitda anual potencial de R$ 857 milhões, considerando todos os navios contratados nas taxas diárias de mercado atuais.

“Além disso, as boas perspectivas de uma decisão favorável nas ações judiciais envolvendo a UP Coral e a UP Turquoise podem levar a uma distribuição futura significativa de dividendos para acionistas de aproximadamente R$ 300 milhões, de acordo com nossas estimativas”, finaliza.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.