Home Agronegócio EUA proíbem importações de 26 empresas têxteis da China

EUA proíbem importações de 26 empresas têxteis da China

Muitas das empresas de algodão listadas estão sediadas fora de Xinjiang, mas obtêm seu algodão da região, informou o Departamento de Segurança Interna dos EUA em um comunicado

por Reuters
0 comentário

Os Estados Unidos bloquearam nesta quinta-feira as importações de 26 empresas de algodão chinesas como parte de seu esforço para eliminar da cadeia de suprimentos norte-americana produtos fabricados com o trabalho forçado de minorias uigures.

Essas são as mais recentes adições à Lista de Entidades da Lei de Prevenção ao Trabalho Forçado Uigur, que restringe a importação de produtos vinculados ao que o governo dos EUA tem caracterizado como um genocídio contínuo de minorias na região chinesa de Xinjiang.

As autoridades norte-americanas acreditam que a China estabeleceu campos de trabalho para uigures e outros grupos minoritários muçulmanos na região de Xinjiang, no oeste do país. Pequim nega qualquer abuso.

Muitas das empresas de algodão listadas estão sediadas fora de Xinjiang, mas obtêm seu algodão da região, informou o Departamento de Segurança Interna dos EUA em um comunicado.

As designações ajudam “as empresas responsáveis a conduzir a devida diligência para que, juntos, possamos manter os produtos do trabalho forçado fora de nosso país”, disse o secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, no comunicado.

A embaixada chinesa em Washington não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Washington já restringiu as importações de 65 entidades desde que a lei foi aprovada em 2021, de acordo com o departamento.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.