Home Agronegócio Exportação de soja do Brasil deve cair 24% em abril, prevê Anec

Exportação de soja do Brasil deve cair 24% em abril, prevê Anec

Queda de 24% na comparação com o mesmo mês do ano passado

por Reuters
0 comentário
Soja

A exportação de soja do Brasil foi estimada nesta quarta-feira em 10,65 milhões de toneladas em abril, queda de 24% na comparação com o mesmo mês do ano passado, apontou relatório da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec).

Em volumes, a redução em relação a abril de 2023 seria de 3,4 milhões de toneladas.

Este mês geralmente registra alguns dos maiores volumes mensais de exportação no ano do país, maior produtor e exportador global da oleaginosa, uma vez que a colheita já está mais avançada nesta época.

A Anec não apresentou, no relatório, motivos para o recuo nos volumes embarcados, mas cita problemas na safra brasileira em função da seca.

Na comparação com março, a redução nas exportações em abril é projetada em 2,9 milhões de toneladas.

O Brasil já havia tido embarques reduzidos em março na comparação com o mesmo mês do ano passado, para 13,56 milhões de toneladas.

No primeiro trimestre, o Brasil exportou 25,42 milhões de toneladas, segundo números da Anec, ainda acima do mesmo período do ano passado, de 22,9 milhões de toneladas.

Considerando a projeção para abril, a exportação no primeiro quadrimestre somaria cerca de 36 milhões de toneladas, ficando quase 1 milhão de toneladas abaixo do mesmo período do ano passado, graças à queda esperada para este mês.

A redução nos embarques se dá em meio à colheita de uma safra menor do que o recorde do ano passado. A Anec citou números da Agroconsult, que projeta uma safra 2023/24 de 156,5 milhões de toneladas.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.