Home Comprar ou Vender Eztec: venda de torre da “dona Esther” pode impulsionar ações

Eztec: venda de torre da “dona Esther” pode impulsionar ações

O projeto leva o nome de "Dona Esther", esposa do fundador Ernesto Zarzur falecido em 2021, e está localizado na zona Sul de São Paulo

por Gustavo Kahil
0 comentário
O Esther Towers, da Eztec, está com 57% da sua obra pronta e em processo de montagem do heliponto de onde ficam as duas torres do empreendimento

A venda de uma das torres do Esther Towers da Eztec (EZTC3) pode ajudar a destravar valor nas ações da construtora, avalia o Santander em um relatório.

O projeto, que leva o nome de “Dona Esther”, esposa do fundador da companhia Ernesto Zarzur falecido em 2021, está localizado na zona Sul de São Paulo.

“Acreditamos que a potencial venda de uma das torres do projeto Esther Towers nos próximos 24 meses deverá ser um catalisador para as ações e os lucros da Eztec”, avaliam Fanny Oreng, Antonio Castrucci e Matheus Meloni,

Os analistas ressaltam, contudo, que qualquer notícia a respeito provavelmente levará pelo menos 12 meses para se materializar.

Esther Towers 2
(Imagem: Reprodução/ Apresentação da Eztec)

Segundo pontuou a construtora durante uma teleconferência em 11 de agosto, a estratégia é esperar a retomada de crescimento do país para gerar uma demanda maior.

A intenção é vender o empreendimento entre R$ 25 mil a R$ 30 mil o metro quadrado, revelou Silvio Ernesto Zarzur, Diretor Vice-Presidente.

Com isso, o valor geral de vendas do projeto estaria entre R$ 2,150 bilhões e R$ 2,580 bilhões.

No ano passado, a Eztec destacou que a margem bruta esperada para o Esther é de 50%, igual à alcançada pelo EZ Towers.

O Esther Towers está com 57% da sua obra pronta e em processo de montagem do heliponto de onde ficam as duas torres do empreendimento.

Preço-alvo

O Santander revisou o seu preço-alvo às ações da Eztec de R$ 19 para R$ 28,50 com o objetivo para o final de 2024. A recomendação de compra foi reiterada. O valor corresponde a um potencial de valorização de aproximadamente 32%.

Os analistas destacam a maior confiança da administração em relação à perspectiva macro e à exposição ao Minha Casa, Minha Vida. Além disso, as vendas contratadas vieram em um ritmo acima do esperado no 1º semestre de 2023.

Projeções

A estimativa é que a Eztec apresente margens brutas inferiores às habituais dos projetos lançados durante a pandemia, entre 35% e 40%.

Por outro lado, o Santander projeta uma maior equivalência patrimonial para refletir lançamentos mais elevados e melhores margens.

Um exemplo é o Park Avenue, cuja margem está mais próxima dos padrões históricos.

O lucro líquido deve ficar em R$ 470,1 milhões em 2024 e R$ 483,8 milhões em 2025. As novas estimativas significam um aumento de 17% e 28%, respectivamente.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.