Home Economia e Política Faturamento do setor de máquinas cai 20% em abril, diz Abimaq

Faturamento do setor de máquinas cai 20% em abril, diz Abimaq

Em abril, a carteira de pedidos da indústria brasileira de máquinas e equipamentos ficou em 9,6 semanas, queda de 12% versus mesmo período do ano passado

por Reuters
0 comentário

A indústria de máquinas e equipamentos teve queda de 20,1% na receita líquida total em abril sobre o mesmo período do ano passado, a 18,47 bilhões de reais, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela associação do setor, Abimaq.

O consumo aparente de máquinas e equipamentos em abril recuou 13,4% frente a um ano antes, informou a entidade, enquanto o nível de ocupação de capacidade instalada da indústria subiu para 74,9%, terceiro aumento consecutivo, mas ainda abaixo do nível visto no mesmo período do ano anterior.

As exportações do setor subiram 22,7% em abril na comparação anual, a 1,2 bilhão de dólares, ajudando a reduzir a queda acumulada no ano. Já as importações somaram 2,4 bilhões de dólares, alta de 18,8% na mesma base, com destaque para a aquisição de máquinas voltadas para a fabricação de produtos de consumo não duráveis e semiduráveis.

Em abril, a carteira de pedidos da indústria brasileira de máquinas e equipamentos ficou em 9,6 semanas, queda de 12% versus mesmo período do ano passado.

A Abimaq anunciou no final de abril expectativa de revisar para baixo seus números previstos para o ano, após encerrar março com queda de 27% no faturamento sobre um ano antes.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.