Fazendo uso do Benchmarking PessoalBenchmarking tem origem na expressão inglesa benchmark (cota de nível usada em medições topográficas) e migrou para a linguagem empresarial através XEROX, o que contribuiu para dar à palavra o significado de “processo contínuo de medirmos e compararmos nossos produtos e serviços com os nossos maiores concorrentes ou com empresas líderes.”

É uma técnica de gestão onde as empresas avaliam seu desempenho – sistemas, processos e procedimentos – comparando com os das outras empresas e do setor.  O objetivo principal dessa prática é estimular e facilitar a melhoria de desempenho[bb] através da aprendizagem com os demais. Através de referências obtidas é possível identificar as maneiras de aprimorar e melhorar suas condutas internas.

É comum encontrarmos três tipos de benchmarking:

  • Benchmarking interno: onde a comparação dos processos e condutas são realizados entre os departamentos de uma mesma empresa ou entre as organizações de um mesmo grupo. Esse modelo é o mais fácil de ser aplicado;
  • Benchmarking competitivo: o foco é a concorrência direta, tentando superar a qualidade de produtos e serviços oferecidos por ela. Método de difícil execução devido à dificuldade em se obter as informações desejadas;
  • Benchmarking multisetorial: a comparação é feita usando empresas de ramos diferentes, o foco é nos processos em comum.  Por não ser concorrente direta a troca de informações é facilitada.

Essa prática tem trazido resultados positivos para as empresas. A partir desses conceitos você pensaria em fazer seu benchmarking pessoal? O objetivo seria a melhoria de desempenho nas atividades executadas em nosso trabalho e um momento para refletir sobre como nossa vida profissional[bb] é conduzida. Pode-se também usar essa ferramenta como um sinalizador de pontos fracos que precisam ser melhorados.

Para  usar o benchmarking em sua vida pessoal é preciso seguir alguma etapas:

  1. Defina os objetivos a serem atingidos e a escolha do que pretende analisar, como por exemplo, definir quais são os pontos falhos que impedem uma possível mudança de cargo. Devo analisar meu aporte de conhecimentos técnicos e minhas habilidades comportamentais;
  2. Recolha os dados por escrito. Tanto as informações relativas a você os dados disponíveis sobre as pessoas que você julga ter melhor desempenho que o seu têm que ser reunidos. As informações colhidas junto a essas pessoas servirão como referência para você, como o currículo, as premiações de funcionário destaque etc. Mesmo as biografias[bb] de grandes profissionais podem ajudar você a trilhar um caminho diferente;
  3. Agora é o momento da análise das informações recolhidas para encontrar as diferenças de desempenho e os fatores responsáveis pela performance satisfatória dos indivíduos analisados;
  4. A última etapa diz respeito a estabelecer metas pessoais buscando fortalecer os pontos deficientes e aprimorar o desempenho diário.

Usar o benchmarking como ferramenta para analisar seu desempenho profissional é mais uma oportunidade para você se conhecer melhor e trazer à tona suas possibilidades. Talvez seja o primeiro passo para romper a inércia e partir para a construção de dias mais estimulantes.

Crédito da foto para freedigitalphotos.net.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários