Home Economia e Política Fed: Ainda é cedo para desaceleração da inflação

Fed: Ainda é cedo para desaceleração da inflação

A próxima reunião do Fed será nos dias 11 e 12 de junho. Operadores não esperam um corte na taxa de juros antes de setembro

por Reuters
0 comentário

O recente declínio em alguns indicadores de inflação é encorajador, mas ainda é cedo para saber se a inflação está de volta a uma trajetória sustentável de volta a 2%, disse o vice-chair do Fed, Philip Jefferson, nesta segunda-feira.

“É muito cedo para dizer se a recente desaceleração no processo desinflacionário será duradoura”, disse Jefferson em comentários preparados para a conferência da Mortgage Bankers Association em Nova York. “A leitura melhor de abril é encorajadora.”

Jefferson, que descreveu a política monetária atual como restritiva, recusou-se a dizer se espera que os cortes nos juros comecem este ano e, em vez disso, observou, como seus pares, que avaliará cuidadosamente os dados econômicos, as perspectivas e o equilíbrio dos riscos.

Dados na semana passada que mostraram que os preços ao consumidor subiram mais lentamente do que o esperado em abril e que os gastos no varejo não aumentaram forneceram alguns sinais bem-vindos de que a economia pode estar perdendo força.

No entanto, as autoridades do Fed, depois de uma série de leituras de inflação acima do esperado nos três meses anteriores, continuam cautelosos e querem ter certeza de que as pressões dos preços estão totalmente no caminho de volta à meta de 2% do Fed antes de começarem a reduzir sua taxa de juros básica.

A inflação do setor habitacional tem sido um problema específico para o Fed, e Jefferson observou que as mudanças de preço em um de seus principais componentes, os aluguéis, levam muito tempo para serem transferidas para a medida de inflação preferida do Fed, o índice PCE.

A próxima reunião do Fed será nos dias 11 e 12 de junho. Operadores não esperam um corte na taxa de juros antes de setembro.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.