Home Agronegócio Fertilizantes: Entregas aumentam 7,9% no 1º bimestre, diz Anda

Fertilizantes: Entregas aumentam 7,9% no 1º bimestre, diz Anda

As importações de fertilizantes intermediários somaram 2,52 milhões de toneladas em fevereiro, queda 4,3% na comparação com o ano passado

por Reuters
0 comentário

As entregas de fertilizantes ao mercado brasileiro somaram 6,58 milhões de toneladas no primeiro bimestre, alta de 7,9% em relação a igual período de 2023, informou nesta terça-feira a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda).

Os dados consolidados recentemente pela entidade que reúne as principais empresas do setor no país apontaram ainda que, em fevereiro, as entregas atingiram 2,87 milhões de toneladas, alta de 7,3%, na mesma comparação.

Em nota, a Anda não fez comentários sobre o desempenho das vendas, destacando apenas o “empenho das empresas para garantir o abastecimento do agro, apesar da persistência de crises geopolíticas internacionais e dos desafios das mudanças climáticas e seus impactos nas logísticas de abastecimento”.

As importações de fertilizantes intermediários somaram 2,52 milhões de toneladas em fevereiro, queda 4,3% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

No primeiro bimestre, o país importou 5,45 milhões de toneladas, aumento de 5%.

As compras externas aumentaram no bimestre em meio a um recuo na produção nacional.

Segundo a Anda, fabricação de fertilizantes intermediários no país encerrou fevereiro com 481 mil toneladas, redução de 13,1%.

No acumulado do primeiro bimestre, foram 993 mil toneladas, com baixa de 11,3%.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.