Final de ano: atitude e disciplina para dias melhoresSim, todo final de ano é a mesma coisa: listas de metas para o ano seguinte, promessas diversas (desde emagrecer até juntar muitos reais até o final do ano), reflexão sobre o que deu certo ou errado e etc. É e por isso que eu não podia deixar de escrever sobre isso. Devemos parar de prometer e planejar e partir para a ação.

Como sabemos que o seu salário[bb] não vai triplicar na virada do ano, devemos trabalhar com o que temos hoje. E, para isso, medidas, drásticas ou não, devem ser tomadas. Pesquisei algumas coisas que podem nos ajudar a gastar melhor e de forma mais inteligente e assim fazer sobrar aquele “troquinho” para realizar as promessas feitas. Mãos à obra!

Revisão de contas
Manter uma casa não é barato e continuar com as regalias tão merecidas não deve ser motivo de consciência pesada. Listo alguns itens que fazem uma grande diferença no montante do final do ano:

Conta de TV a Cabo: o mercado de prestação de serviços de TV[bb] a cabo é extremamente competitivo, o que acaba beneficiando o consumidor. Aproveite esta realidade e tire alguns minutos do seu dia para ligar em todas as empresas e checar qual pode lhe oferecer a maior quantidade de serviços ao preço mais baixo. Estude bem os pacotes oferecidos: muitos deles englobam os canais mais segmentados que existe. Se você não costuma assistir a documentários ou seriados, por exemplo, negocie uma mensalidade mais barata tirando estes canais.

Conta de telefone fixo e celular: mais uma vez, pesquise. Ligações entre a mesma operadora costumam ser mais em conta do que ligar do telefone fixo, assim como números selecionados previamente podem ter suas ligações gratuitas. Liste os números para os quais você mais liga e negocie a tarifa. Mensagem de texto também é uma ótima alternativa para aquele recadinho que você precisa passar.

Por último, para aqueles que fazem ligações de longa distância, por que não usar a internet? Ensine sua mãe a utilizar o Skype, MSN ou qualquer outro programa de mensagens instantâneas e você verá a diferença no final do mês. Não esqueça que hoje em dia há portabilidade de números – você pode mudar de operadora sem perder o número – tanto para telefone fixo como para celular.

Plano de saúde: o governo está controlando e regulando cada vez mais as empresas de planos de saúde. Aproveite esta condição e exija seus direitos.

Internet: avalie seu uso! Com a internet 3G, aquela no qual você usa um aparelho que parece um pendrive[bb] e se conecta em qualquer lugar, é muito interessante ter somente ela, dependendo do uso. Além de poder levar seu computador e a sua internet para qualquer lugar, as tarifas compensam. De novo, pesquise planos e preços.

Conta de energia elétrica: verifique as ligações elétricas da sua casa. Está tudo ok? Nenhuma “gambiarra” ? Deixe os aparelhos que você não usa diariamente desligados da tomada. A luzinha vermelha do standby consome preciosos reais. Avalie também se não vale a pena trocar o aquecimento de água pelo a gás.

Conta de água: inspecione as torneiras. Vazamentos, por mínimos que sejam, fazem uma grande diferença na conta no final do mês. Inspecione os instrumentos que ajudam na limpeza de casa: muitos ajudam, e muito, a economizar água. Aprenda a usar menos a mangueira e mais o balde. Não esqueça de orientar sua diarista a fazer o mesmo.

Seguros: veja quantos seguros você paga por mês. Proteção da conta corrente, do cartão de crédito, do carro, da residência, de vida. Leia as apólices e verá como grande parte deles segura a mesma coisa. Há uma cláusula de seguro de vida no cartão de crédito, uma sobre segurança dos cartões no contrato da conta corrente e por ai vai. Não é necessário ter todos.

E os gastos pessoais? Sim, será necessário revê-los.

Cabeleireiro: negocie com o salão que você freqüenta se é possível fechar pacotes de serviços que fiquem mais em conta no final do mês. Sugira promoções: a cada tantas idas, ganhe um corte; ou indique uma amiga e ganhe uma escova. Enfim, muitos donos de salões não sabem como reter as clientes e precisam de dicas. Além disso, converse com os profissionais e peça dicas! Muitas coisas pelo quais você paga podem ser feitas em casa facilmente.

Roupas, maquiagem e etc.: reveja suas necessidades. Tire um dia para analisar quantas saias pretas você tem no armário. Aprenda a customizá-las. Sugira trocas entre amigas.

Uma situação bastante curiosa aconteceu comigo. Quando não tínhamos diarista em casa, a preguiça falava mais alto e as roupas para passar acumulavam. Qual o saldo? Diversas roupas parecidas no armário. Quando a Dona Madalena passou a trabalhar em casa, vi que tinha umas cinco saias parecidas. Por quê? Não lembrava que tinha, simplesmente por elas não estarem à minha vista e acabava comprando uma nova – porque, teoricamente, eu “precisava”. Acreditem: um armário arrumado faz milagres.

Estudos: para aqueles que cursam universidade ou pós-graduação, normalmente as instituições trabalham com o sistema de créditos. Ou seja, a quantidade de créditos usados define o valor da mensalidade. Se a mensalidade está pesada, estude uma forma de postergar um pouco a formatura, consumindo menos créditos por mês e gastando menos. A chance de precisar abandonar o curso por dificuldade de pagamento é menor.

Diversão: conheça os museus e parques da sua cidade, sugira bares e casas noturnas que não cobrem a entrada, jante em casa antes de sair, pesquise sites onde você pode imprimir cupons de desconto na entrada, reserve seu lugar (o famoso “colocar o nome na lista”) e etc. Criatividade faz diferença.

Importantíssimo: busque o apoio da família. Todos devem entrar em 2010 com disciplina, assim todos serão beneficiados. Com um pouco de atenção e disciplina, vai sobrar aquele dinheirinho que você tanto sonhou. Por falar em sonhos, a gente sempre consegue realizá-los. Pode demorar, mas no fim sempre dá certo. Sonhos diversos, desde aqueles que são importantes, como compra da casa própria, até o sonho[bb] de consumo, como a compra daquele carro lindíssimo, são essenciais e nos fazem sempre andar para frente.

Por último, tive a idéia de sempre colocar dicas de boas ações no final dos meus artigos. A dica da vez é a seguinte: doe sangue. Final de ano é uma das épocas em que mais acidentes acontecem, principalmente nas estradas. Junta então as férias, época em que os bancos de sangue estão vazios, a coisa aperta. Não custa nada, pessoal. Não demora mais do que 30 minutos e não dói nada. Confira a listagem de bancos de sangue do Brasil acessando o site da Anvisa. Até a próxima.

Crédito da foto para stock.xchng.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários