Home Agronegócio Fixações de açúcar do Brasil para exportação em 24/25 aceleraram em julho, diz Archer

Fixações de açúcar do Brasil para exportação em 24/25 aceleraram em julho, diz Archer

As fixações de preços futuros de açúcar do Brasil para a safra 2024/25 aceleraram ao longo do mês de julho

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@jcomp)

As fixações de preços futuros de açúcar do Brasil para a safra 2024/25 aceleraram ao longo do mês de julho, que terminou com pouco mais de 1,7 milhão de toneladas, de acordo com estimativa da Archer Consulting.

“Este volume experimentou uma aceleração, impulsionada pelas cotações mais favoráveis que compõem a safra 24/25… uma tendência que se distingue dos padrões observados nos períodos mais curtos”, comentou o sócio-diretor da Archer, Arnaldo Luiz Correa, ao divulgar sua segunda estimativa relativa à safra 2024/25 (abril/março, no centro-sul).

Considerando dados até 31 de julho, as informações apuradas indicam que as usinas haviam fixado um volume total de 6,24 milhões de toneladas de açúcar para exportação na safra 24/25, com preço médio de 20,88 centavos de dólar por libra-peso.

Supondo um volume de exportação para a safra 2024/25 de 26 milhões de toneladas de açúcar, “com uma abordagem conservadora, é possível afirmar que as fixações correspondem a aproximadamente 24% do volume total projetado para a próxima safra”.

Para fins comparativos, é relevante destacar que, em 31 de julho do ano anterior, a fixação da safra 2023/24 situava-se em 27,5%.

O valor médio em dólares das fixações para 24/25 está em 20,88 centavos de dólar por libra-peso, acima do verificado no mesmo período do ano passado para a temporada 23/24 até então, de 17,55 centavos de dólar por libra.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.