Home Empresas Fleury lucra R$ 168 mi no 1º tri com crescimento nas quatro principais avenidas

Fleury lucra R$ 168 mi no 1º tri com crescimento nas quatro principais avenidas

O Fleury, dono da marca homônima e de outros selos como a+, teve receita líquida de 1,90 bilhão de reais

por Reuters
0 comentário

A empresa de medicina diagnóstica Fleury (FLRY3) divulgou nesta quinta-feira lucro líquido de 168 milhões de reais no primeiro trimestre do ano, crescimento de 79% na base anual, em desempenho acima do esperado pelo mercado.

“É mais um trimestre bastante consistente”, afirmou a presidente do Fleury, Jeane Tsutsui, em entrevista à Reuters.

Desconsiderando o efeito de mais valia do Instituto Hermes Pardini, o lucro líquido foi de 179,4 milhões de reais, avanço de 91,2% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Analistas, em média, esperavam lucro líquido de 165,8 milhões de reais, com base em dados da LSEG.

Para Tsutsui, os resultados desde a combinação de negócios entre Fleury e Hermes Pardini, concluída em abril do ano passado, mostram que o processo de integração “vem acontecendo com êxito”.

Em balanço, a empresa afirmou que seu desempenho no trimestre foi impulsionado pela combinação positiva de suas quatro avenidas de crescimento, com destaque para o avanço da vertical Novos Elos, com clínicas em áreas da saúde como oftalmologia, ortopedia e oncologia.

Novos Elos, que já representa 8,3% da receita do grupo, apresentou alta de 26,7% na receita bruta na base “pro forma”, para 171,2 milhões de reais, conduzida principalmente por Infusões e Oftalmologia, além do efeito esperado da aquisição da Retina Clinic, em abril de 2023.

(Imagem: Gustavo Kahil/ Dinheirama)
(Imagem: Gustavo Kahil/ Dinheirama)

Além dessa vertical, o Fleury também teve crescimento de receita nas avenidas de Medicina Diagnóstica B2C (+3,1%), com unidades de atendimento físicas e serviço de atendimento móvel, Medicina Diagnóstica B2B (+11,9%), de prestação de serviços para laboratórios e hospitais, e Plataformas de Saúde (+35,2).

O Fleury, dono da marca homônima e de outros selos como a+, teve receita líquida de 1,90 bilhão de reais, um aumento de 54% ano a ano, quase em linha com a expectativa média de analistas de uma receita de 1,93 bilhão de reais, conforme dados da LSEG.

A performance operacional medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) cresceu 49,6%, para 517,1 milhões de reais na base contábil, com a margem passando de 28% para 27,2%. Na base “pro forma”, o Ebitda aumentou 11,1% e a margem subiu 1,11 ponto percentual.

A executiva destacou a aquisição do laboratório São Lucas Centro de Diagnóstico, anunciada em abril deste ano, por 69,8 milhões de reais, que marca a entrada de sua operação B2C em Santa Catarina, onde já atuava em B2B com núcleo técnico.

A alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda, ficou em 1,2 vez no período, estável em relação ao trimestre anterior e ao final de março de 2023.

Veja o documento abaixo:

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.