Home Mercados Futuros do trigo e do milho encerram semana em baixa

Futuros do trigo e do milho encerram semana em baixa

"A história do trigo russo está se esgotando, e teremos que ver um novo elemento para manter o impulso", disse Brian Splitt

por Reuters
0 comentário

Os contratos futuros do trigo e do milho negociados na bolsa de Chicago caíram nesta sexta-feira, após notícias de chuvas benéficas na Rússia e a realização de lucros que prejudicaram os preços do trigo, levando à venda do milho também.

As previsões de uma colheita menor de trigo na Rússia, devido à seca persistente e às geadas, levaram os preços a uma pico em dez meses nesta semana, de 7,20 dólares por bushel.

Mas, nesta sexta-feira, operadores estavam menos preocupados com o alívio que as chuvas oportunas podem dar à safra do país, disseram analistas.

“A história do trigo russo está se esgotando, e teremos que ver um novo elemento para manter o impulso”, disse Brian Splitt, cofundador da empresa de marketing e consultoria AgMarket. “O clima só pode permanecer altista por um certo tempo.”

O trigo de julho da CBOT caiu 11,75 centavos, fechando em 6,81 dólares o bushel.

Na semana, o contrato futuro de milho mais ativo em um gráfico contínuo encerrou em queda de 3,98%, a maior baixa percentual desde julho do ano passado, pressionado pelos preços do trigo e com os operadores ajustando posições no final do mês.

O milho de julho da CBOT caiu 2,50 centavos, para 4,4625 dólares por bushel.

Os futuros da soja também recuaram, com investidores ajustando suas posições no final do mês.

As vendas semanais de exportação de grãos caíram em linha com as expectativas comerciais e os dados da inflação dos EUA não mostraram sinais preocupantes de um novo impulso ascendente no mês passado.

Os futuros da soja de julho da CBOT caíram 4,75 centavos, para 12,05 dólares por bushel.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.