loteria-postTalvez o sonho de todos os brasileiros e de várias pessoas no mundo seja ganhar uma boa grana na loteria. Muito se fala em armação nos jogos, alguns juram que é “tudo acertado”, mas o que todos querem é realmente levar uma bolada pra casa e resolver seus problemas financeiros.

Seja pra comprar uma casa na praia, comprar um carro de luxo, gastar tudo no casino, são vários os exemplos de pessoas que conseguiram o feito de ganhar na loteria, mas perderam tudo e em pouco tempo.

Abaixo mostraremos alguns casos de pessoas que ganharam na loteria mas perderam tudo.

Michael Carroll, britânico, ganhou cerca de R$ 33 milhões na loteria britânica em 2003. Todo esse dinheiro daria uma tranquilidade em qualquer família e faria um bom pé de meia, certo? Pois é, mas no caso de Carroll ele foi gasto com ostentação.

Ele gastou grande parte do dinheiro em drogas, apostas e prostituição. Segundo a notícia original, ele chegava a tomar duas garrafas de vodka por dia. Para sua família, Carroll deu algo em torno de R$ 8 milhões, depois chegou a ser preso por não cumprir ordem de tratamento contra o vício de drogas.

Outra história de insucesso é a de Roger Griffiths, também britânico. Ele ganhou cerca de R$ 6 milhões na loteria inglesa em 2005. Com o dinheiro, o ex-gerente de TI comprou uma mansão, vários carros, entre eles um Porsche, colocou os filhos em uma escola particular que custa aproximadamente R$ 30 mil por ano, fez algumas viagens, comprou um salão de cabeleireiro para a esposa e investiu em sua banda de rock.

Pela banda de Rock, ele gravou um CD que vendeu apenas 600 cópias e com o salão ele teve prejuízo de aproximadamente R$ 12 mil por semana. Para piorar a situação, a casa da família foi incendiada, obrigando-os a se mudarem para outro imóvel que era utilizado como investimento.

Somado a isso veio a crise financeira. “Minha sorte acabou quando eu ganhei na loteria”, disse em entrevista ao jornal “Daily Mail”. Os problemas financeiros o fizeram separar da esposa e hoje ele diz ter apenas R$ 21 no banco e mora com os pais.

Você viu dois exemplos que mostram que nem sempre ganhar na loteria é algo capaz de resolver seus problemas. Isso tudo se deve ao fato de não haver educação financeira, concorda?

Felizmente, existem exemplos que mostram que em muitos casos ocorre o inverso. Abaixo vou citar um exemplo de uma americana que passou por vários desafios e se tornou milionária.

Dani Johnson passou por muitos desafios para se tornar uma milionária. Após colecionar traumas pessoais ainda na infância, se envolver com drogas, sofrer abusos sexuais, engravidar aos 17 anos e ser uma sem-teto, Dani viu em um produto para emagrecimento o recomeço de sua nova vida – com uns milhões a mais em apenas dois anos.

Com dívidas que totalizavam US$ 37 mil e sem uma casa para morar, Dani teve a ideia de vender produtos de emagrecimento. Já no primeiro mês, Dani recebeu 40 cheques, que totalizaram US$ 4.000.

A publicação diz que, logo no primeiro ano, Dani arrecadou US$ 250 mil e, um ano depois, já tinha se tornado milionária. A empresária abriu 18 centros de emagrecimento nos Estados Unidos e, em 1996, decidiu vendê-los.

Atualmente, Johnson dá palestras e instrui milhares de pessoas em todo o mundo sobre como multiplicar suas finanças e se tornar alguém milionário.

Será que todos nós saberíamos usar o dinheiro ganho na loteria? O que você faria e como lidaria com uma fortuna inesperada?

Será que podemos despertar dentro de nós o espirito empreendedor e fazer como a americana Dani Johnson, que de uma pessoa endividada fez fortuna e decidiu compartilhar o que aprendeu?

Deixe sua opinião abaixo de como você utilizaria o dinheiro ganho na loteria ou qual o seu plano para se tornar um empreendedor.

FONTE: Uol Economia (1) | Uol Economia (2) | Uol Economia (3) | FOTO: freedigitalphotos.net

Igor Oliveira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários