Imagine-se com R$ 1 milhão a mais em sua conta bancária, da noite para o dia. O que você faria? O Walmar, do FatorW, levantou essa questão depois de ler as idéias do Alemão, campeão do BBB, para o milhão que ele acaba de ganhar. Ele disse que “vai pagar uma dívida do cartão” e depois “levar os amigos para viajar”. Neste breve parágrafo correram 10 segundos, tempo suficiente para decidir se quer curtir o dinheiro ou ser quer usá-lo de maneira inteligente. E ai, o que vai ser?

Temos uma capacidade incrível de gastar dinheiro. Gastar R$ 1 milhão é tão fácil quanto gastar R$ 1 embora possa ser muito mais perigoso. O ímpeto em realizar sonhos e velhos desejos faz com que o dinheiro evapore. Sonhos normalmente são coisas materiais, caras e com pouco ou nenhum valor de revenda. Afinal, são exclusivos. Pois é, permanecem os bens e seus impostos. E claro, sua manutenção. No agora você gasta, no depois você chora. E o depois não demora a chegar. O segredo é transformar o agora no para sempre. Viagem? Vamos fazer algumas continhas?

Supondo que possamos aplicar todo este valor em um investimento com rendimento de 0,6% ao mês, já descontadas inflação e taxa de administração, quanto seria a retirada mensal (rendimentos)? Descontada a mordida do Leão (usando 22,5%), sobrariam R$ 4650,00. Com essa renda mensal, a imensa maioria dos brasileiros já poderia parar de trabalhar. É um raciocínio diferente do “primeiro vou gastar e depois o que sobrar eu invisto” onde geralmente não sobra nada. A inteligência financeira é algo importante e que pode fazer toda a diferença. A conta é simples, o raciocínio também.

São muitas as maneiras de se gastar tanto dinheiro. Assim como são muitas as maneiras fazê-lo se multiplicar. A diferença é o que esperamos dele e por quanto tempo queremos que ele nos atenda. Escolher se ele vai realizar todos os seus sonhos hoje, ou se ele vai realizá-los com segurança ao longo de sua vida, é um poder que só você tem. Aliás, poucos têm este “problema” para resolver e destes, muito poucos são os que realmente entendem que trata-se de um paradoxo matemático e não emocional.

A frieza é algo muito chato nas pessoas que lidam sempre com dinheiro, eu sei. Experimente pronunciar esta frase: “É o que posso ter sempre versus o que posso ter agora”. Ela soa fria? Mais importante que saber, de imediato, quais sonhos realizar, é saber o que não fazer ao ganhar tanto dinheiro. Isso facilita e evita que velhas armadilhas lhe tomem o dinheiro e os sonhos. Pode ser que eu nunca ganhe R$ 1 milhão, mas pode ser que eu ganhe mais que isso, portanto preciso estar preparado. Você está?

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários