Home Esportes Goleiros dão vantagem a Portugal, Espanha e França na Euro

Goleiros dão vantagem a Portugal, Espanha e França na Euro

Em média, goleiros de primeira divisão defendem 18% das penalidades que forem em direção ao gol, de acordo com a Goalkeeper xG

por Reuters
3 min leitura

Portugal, Espanha e França possuem os goleiros com maior probabilidade de se tornarem heróis em uma disputa por pênaltis na Eurocopa, de acordo com uma análise feita antes das quartas de final, enquanto Inglaterra e Turquia podem estar em desvantagem nessa situação.   

Um perfil de performance dos goleiros das oito seleções remanescentes no torneio, compilado a pedido da Reuters pela empresa de inteligência Goalkeeper xG, mostra que Diego Costa, de Portugal, é o maior defensor de pênaltis em partidas de primeira nível, com 32,1% de aproveitamento nas 28 penalidades batidas contra ele.   

Seu histórico já era bom mesmo antes de defender três pênaltis seguidos na disputa contra a Eslovênia, na segunda-feira.

Mas ele não está sozinho: Unai Simón, da Espanha, e Mike Maignan, da França, possuem impressionantes porcentagens de 26% e 23,7%, tendo enfrentado quase o dobro de cobranças em comparação com o jovem Costa.   

Em média, goleiros de primeira divisão defendem 18% das penalidades que forem em direção ao gol, de acordo com a Goalkeeper xG.

Já nas disputas de pênaltis, Costa, do Porto, e Maignan, do Milan, defenderam 42,9% das cobranças, seguidos de perto por Simón, do Athletic de Bilbao, com 38,1%.   

Bart Verbruggen, da Holanda, defendeu um a cada quatro em disputas por pênaltis, embora só tenha tido 24 cobranças contra ele. Manuel Neuer, da Alemanha, defendeu 23% das 119 penalidades que teve contra si no tempo regulamentar e em desempates.   

Unai Simon, da Espanha, comemora o quarto gol
Unai Simon, da Espanha, comemora o quarto gol (Imagem: Reuters/Thilo Schmuelgen/File Photo)

As outras três seleções nas quartas, no entanto, podem estar em desvantagem, com seus goleiros abaixo da média de defesas que o modelo analisa.   

Yann Sommer, da Suíça, um veterano de três disputas por pênalti na Euro e que defendeu a cobrança de Kylian Mbappé que eliminou a França na última edição, pegou apenas 17,5% das 137 penalidades contra a sua meta.   

O inglês Jordan Pickford tem 16,9% de aproveitamento em 77 ocasiões. O turco Mert Gunock possui 16,3%, vindos de 49 oportunidades.   

John Harrison, que criou o modelo estatístico da empresa, disse que, se as partidas entre Portugal x França e Espanha x Alemanha forem para as penalidades, poderá haver grande drama, por causa da presença dos pegadores de pênaltis Costa, Simon, Neuer e Maignan.   

“Podemos ver disputas muito interessantes com esses grandes goleiros em campo”, disse.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.