Home Estilo de Vida Golpe do Influencer: saiba como identificar

Golpe do Influencer: saiba como identificar

Em alguns casos, o influencer pode enfrentar implicações legais devido à participação em atividades ilegais da empresa anunciante.

por Blog do Serasa
0 comentário

Os influenciadores digitais se tornaram bastante populares na era da internet. O conceito de influência pode ser subjetivo, mas, no geral, são pessoas que usam as redes sociais para a produção de conteúdo.

Porém, entre milhares de perfis autênticos, há alguns praticando o golpe do influencer. A fraude começa com propaganda enganosa e leva a vítima a participar de atividades fraudulentas.

A ação dos influenciadores pode envolver divulgação de jogos de azar como o jogo do Tigrinho, que funciona como um cassino online, prática é ilegal no Brasil.

O problema é que os influenciadores divulgam como se fosse legal e prometem retornos financeiros altos para quem ganhar os jogos.

Entenda o golpe influencer com o nome da Serasa

Neste universo dos golpes virtuais, existem perfis espalhando links falsos em nome da Serasa.

Por ser uma empresa conhecida e reconhecida pela mediação na renegociação de dívidas, esses influenciadores se aproveitam disso para criar conteúdos enganosos sobre o processo de renegociação.

Compartilhando links falsos, eles prometem descontos e levam as vítimas para outros ambientes, como o WhatsApp, onde o golpe pode acontecer.

As pessoas pensam estar conversando com um atendente da Serasa, mas estão dialogando com os criminosos. O perfil copia a identidade visual com a logomarca e a linguagem de atendimento Serasa. 

Veja como funciona o golpe do influencer Serasa passo a passo:

  1. Um influenciador digital posta um vídeo ou outro formato de conteúdo com um link para renegociação de dívidas pela Serasa
  2. O apelo do fake influencer usa argumentos parecidos com o do serviço oficial Serasa Limpa Nome e oferece descontos de até 90% e resolução em poucas horas
  3. Ao clicar no link falso, a vítima é direcionada para uma conta de atendimento comercial no WhatsApp
  4. O perfil possui a logomarca da Serasa e utiliza uma linguagem que imita o atendimento automatizado por chatbot – que a Serasa também possui
  5. A vítima fornece dados pessoais e os criminosos conseguem rastrear o valor em dívidas pendentes para o CPF
  6. Pelo WhatsApp, a vítima recebe uma proposta de valor para renegociação e condições de pagamento à vista ou parcelado
  7. O link enviado para pagamento também é para um falso site da Serasa e a vítima efetua o pagamento acreditando estar no ambiente certificado.

Por causa da credibilidade construída pela marca Serasa, os criminosos se aproveitam para enganar as vítimas. 

Isso porque negociar as dívidas com a Serasa permite a segurança de um ambiente confiável, a agilidade de fechar a proposta em poucos minutos e o gerenciamento dos acordos, com emissão de 2ª Via e acompanhamento sobre o andamento dos acordos e parcelamentos.

(Imagem: Reprodução/Freepik/@freepik)
(Imagem: Reprodução/Freepik/@freepik)

Importante lembrar: é possível fazer renegociação de dívidas pelo WhatsApp oficial da Serasa, porém há apenas UM número.

Adicione (11)995752096 aos seus contatos, abra a conversa e siga as instruções. Qualquer outro número de WhastApp para renegociação é falso.

Como funciona o golpe Influencer

A tática do golpe influencer, como essa que usa indevidamente o nome da Serasa, adota a estratégia de marketing chamada de publieditorial para fazer parecer uma mensagem autêntica.

O publi editorial é um conteúdo produzido pelo influenciador a pedido de uma marca ou empresa. Normalmente, o texto chega pronto e o criador de conteúdo deve reproduzir e publicar no perfil.

A divulgação pode ter várias abordagens: recomendar a marca, demonstrar o uso do produto, fornecer cupons de desconto ou até mesmo realizar sorteios.

Quando um influenciador realiza uma publicação patrocinada (#publi), ele transfere a autoridade e o alcance para o contratante, com o objetivo de aumentar a demanda para a empresa anunciante. A ideia é a recomendação influenciar a decisão de compra dos seguidores.

O cenário muda drasticamente se a contratação for fraudulenta. Essa situação pode acontecer tanto por uma empresa de fachada visando golpes, esquemas de pirâmide ou venda de produtos ilegais como com o uso ilegal de marcas terceiras para ganhar confiança da vítima.

Esse último é o caso dos golpes com o uso da marca Serasa para renegociação de dívidas.

Nem sempre o influenciador estará ciente da atividade fraudulenta, pode acontecer de ele também ser vítima.

Por isso, é preciso cautela antes de fechar um contrato de publieditorial, bem como é preciso conhecer bem o influenciador para saber da idoneidade nos negócios antes de seguir a recomendação.

(Imagem: Reprodução/Freepik/@freepik)
(Imagem: Reprodução/Freepik/@freepik)

Em alguns casos, o influencer pode enfrentar implicações legais devido à participação em atividades ilegais da empresa anunciante.

Como se prevenir e não cair no golpe do influencer

Embora muitos influenciadores sejam honestos e éticos, é sempre importante ter cautela ao avaliar recomendações e promoções publicadas nas redes sociais.

A prevenção é a melhor maneira de evitar cair em golpes promovidos por influenciadores. Para ficar longe deste tipo de golpes, siga estas dicas:

  • ●      Pesquise o influenciador: antes de confiar em um influenciador e seguir as recomendações, pesquise sobre o histórico de trabalho do perfil. Veja como são as interações, confira a autenticidade da base de seguidores e a reputação nas redes sociais.
  • ●      Verifique a autenticidade da empresa: se o influenciador estiver promovendo um produto ou serviço, pesquise a empresa contratante. Certifique-se de ser uma empresa legítima e confiável. Procure por avaliações, classificações e feedback de outros consumidores.
  • ●      Fique atento a promessas muito boas para serem verdade: se um influenciador promete resultados incríveis ou ganhos fáceis com um investimento mínimo, fique cético. Lembre-se: na maioria dos casos, não existe almoço grátis, e ganhos extraordinários envolvem riscos.
  • ●      Verifique as informações com fontes confiáveis: consulte fontes como sites de verificação de fatos e sites de notícias para conferir as alegações feitas pelo influenciador. Isso ajudará a confirmar se as informações são falsas.
  • ●      Mantenha-se informado sobre fraudes comuns: esteja ciente das táticas de golpe comuns envolvendo os influenciadores, como esquemas de pirâmide, golpes de investimento, money looks, jogo do tigrinho, produtos falsificados ou falsas oportunidades de negócios.
  • ●      Peça evidências e comprovantes: se um influenciador promover um produto ou serviço, peça evidências sólidas sobre o uso do produto e os benefícios reais. Se a promoção for relacionada a investimentos, peça informações detalhadas sobre o histórico e os resultados do investimento.
  • ●      Analise a transparência do influenciador: verifique se o influenciador divulga claramente quando está sendo pago por uma marca ou empresa para promover um produto ou serviço. A transparência é fundamental para tomar melhores decisões.
  • ●      Denuncie atividades suspeitas: se desconfiar de um fake influencer promovendo atividades fraudulentas, denuncie para as autoridades competentes ou para as plataformas de mídia social onde as postagens foram feitas.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.