Reunidos nesta terça-feira (13) em Brasília, governadores de 17 Estados avisaram ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que decretarão estado de emergência na segunda-feira (19).

Na reunião, ocorrida em Brasília, os governadores reivindicaram a liberação de pelo menos R$ 7 bilhões. O objetivo é cobrir as perdas provocadas por incentivos concedidos pela União.

Segundo participantes, Meirelles disse não à reivindicação. Mas, diante da ameaça, o presidente Michel Temer telefonou para o governo do Piauí, Welington Dias (PT), manifestando disposição de negociar.

Pouco antes do telefonema de Temer, Dias disse a Meirelles que os governadores preparam uma carta em que decretam estado de calamidade.

Segundo Dias, os governadores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste são maioria no movimento. Ainda assim, deverá haver adesão de Estados do Sul e Sudeste.

“Você sabe que não sou de blefar. Tivemos que nos segurar para não decretar estado de emergência junto com o Rio”, disse Dias, que se sentou ao lado do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), durante a reunião.

Ebook gratuito recomendadoFinanças Pessoais para Mulheres

Em agosto cai o preço médio dos aluguéis

O preço anunciado de locação dos imóveis residenciais teve queda nominal de 0,37% em agosto na comparação com julho. Foi considerada a média de 11 cidades brasileiras.

Com isso, o preço médio do metro quadrado de locação nas cidades pesquisadas chegou a R$ 30,13. Este foi o mesmo valor registrado nominalmente em abril de 2013.

Os dados fazem parte da pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) com base nos anúncios do site Zap Imóveis. No acumulado do ano, o recuo chegou a 2,80%. No acumulado dos últimos 12 meses, a baixa atingiu 4,90%.

No mês de agosto, oito regiões monitoradas mostraram quedas nominais no preço médio anunciado de locação. A região de Salvador apresentou o maior recuo (-1,34%), seguida por Distrito Federal (-1,24%). A cidade de São Paulo, maior mercado imobiliário do país, teve retração de 0,24%.

Receita Federal deposita mais um lote de restituições

A Receita Federal deposita nesta quinta-feira (15) o quarto lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2016. O contribuinte que quiser saber se foi contemplado precisa verificar no site da Receita.

Serão contemplados 2.106.171 contribuintes, que receberão, no total, cerca de R$ 2,7 bilhões. O lote multiexercício contempla também restituições dos exercícios de 2008 a 2015.

Segundo a Receita, 2.176.455 contribuintes terão o crédito bancário depositado no dia 15 de setembro, no valor de R$ 2,7 bilhões.

Desse total, R$ 187,35 milhões serão destinados a contribuintes que, por lei, têm preferência no recebimento da restituição. São 37.916 contribuintes idosos e 4.175 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

A Receita disponibiliza aplicativo para tablets e smartphones, o que facilita a consulta às declarações do IR e a situação do CPF.

Com ele, será possível analisar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

Mercado Financeiro

O mercado financeiro continua monitorando as movimentações do FED para a elevação dos juros.

O Ibovespa, principal benchmark da Bolsa de Valores de São Paulo, operava às 11h56 em alta de +1% com 57.629 pontos, enquanto o dólar sofria queda de -0,19%, sendo negociado por R$ 3,34.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários