O Governo do presidente Jair Bolsonaro, estuda a possibilidade de que os brasileiros possam tirar parte dos valores que hoje estão “guardados” no FGTS.

A principio o anúncio dessa medida seria feito durante a comemoração de 200 dias de governo mas devido alguns ajustes finais a novidade foi postergada para as próximas semanas.

Os dados econômicos do Brasil continuam sendo decepcionantes. Durante todo o primeiro semestre de 2019 as atenções do governo ficaram concentradas na reforma da Previdência, agora, com o avanço da reforma, ficaram nítidas as necessidades de ações que possam aquecer a economia.

Durante o governo Michel Temer, o governo liberou o dinheiro retido nas contas Inativas, o resultado prático da medida foi importante, mas a atividade econômica acabou comprometida com os diversos problemas políticos e a greve dos caminhoneiros.

Nesse vídeo vamos comentar as principais alternativas para as pessoas que terão saldo do FGTS para retirar. Afinal, quais devem ser as prioridades? As pessoas que querem investir, quais são as melhores alternativas levando em conta o atual cenário do país?

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários