Home Economia e PolĂ­tica Governo da BolĂ­via sabia de plano de golpe, diz ministro

Governo da BolĂ­via sabia de plano de golpe, diz ministro

Os soldados acabaram se retirando e a polícia retomou o controle da praça, com Arce rechaçando a tentativa de golpe

por Reuters
3 min leitura

O governo boliviano tinha informaçÔes de que uma tentativa de golpe poderia ocorrer antes de o principal comandante militar do paĂ­s e seus soldados forçarem a entrada no palĂĄcio presidencial nesta semana, disse um ministro sĂȘnior do governo na quinta-feira.

O golpe fracassado de quarta-feira ocorreu em apenas algumas horas e provocou råpidas condenaçÔes dos líderes mundiais, aumentando os temores de que a democracia na nação andina continue em risco.

Em uma entrevista Ă  emissora boliviana Unitel, o ministro do Interior, Eduardo del Castillo, disse que o presidente Luis Arce recebeu relatos sobre “tentativas de desestabilização”, embora tenha advertido que o governo nĂŁo sabia mais nada naquele momento.

A mobilização de unidades militares na quarta-feira viu o comandante militar do país reunir tropas na praça principal da capital La Paz, rompendo a porta de um palåcio com um veículo blindado para permitir que os soldados entrassem no prédio.

Os soldados acabaram se retirando e a polícia retomou o controle da praça, com Arce rechaçando a tentativa de golpe e nomeando rapidamente um novo general.

BolĂ­via golpe
(Imagem: X/ Evo Morales)

O ex-comandante, Juan JosĂ© ZĂșñiga, foi preso, assim como o ex-comandante da Marinha Juan Arnez Salvador, disse del Castillo, observando que cerca de uma dezena de militares foram detidos e podem pegar penas de prisĂŁo de 15 a 30 anos.

Durante uma sessĂŁo da Organização dos Estados Americanos (OEA) realizada na manhĂŁ de quinta-feira no Paraguai, o embaixador da BolĂ­via disse que cerca de 200 militares participaram da operação de curta duração liderada por ZĂșñiga.

Em outros lugares, os pedidos de responsabilização pela tentativa de golpe foram mais altos.

“Peço Ă s autoridades que conduzam uma investigação completa e imparcial sobre as alegaçÔes de violĂȘncia e relatos de feridos”, disse o chefe de direitos humanos da ONU, Volker Turk. “Os culpados devem ser responsabilizados.”

ZĂșñiga declarou recentemente que o ex-presidente Evo Morales, antigo mentor de Arce e que se tornou seu rival polĂ­tico, nĂŁo deveria poder se candidatar novamente Ă  PresidĂȘncia e ameaçou bloqueĂĄ-lo se ele tentasse fazĂȘ-lo.

Na noite de terça-feira, o comandante foi informado de que seria destituĂ­do do cargo porque sua conduta “nĂŁo estava de acordo com a Constituição”, segundo del Castillo.

O ministro lembrou que ZĂșñiga reagiu calmamente Ă  notĂ­cia.

“Mas ninguĂ©m poderia imaginar que no dia seguinte, antes da entrega oficial dos cargos, haveria um golpe fracassado em nosso paĂ­s”, disse.

No final da quarta-feira, a ministra da PresidĂȘncia, MarĂ­a Nela Prada, afirmou aos repĂłrteres que ZĂșñiga, em sua confissĂŁo Ă  polĂ­cia, disse que a tentativa de golpe fracassou porque os reforços nĂŁo chegaram a tempo.

Enquanto estava sendo preso, ZĂșñiga disse que havia sido instruĂ­do a realizar o golpe sob a direção de Arce para aumentar a popularidade do presidente, o que Prada negou posteriormente.

O Dinheirama Ă© o melhor portal de conteĂșdo para vocĂȘ que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os nĂșmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteĂșdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que nĂŁo faz qualquer tipo de recomendação de investimento, nĂŁo se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com Ă© de propriedade do Grupo Primo.