Home Economia e Política Governo de SP vai à Europa buscar operadores para investimento em mobilidade urbana

Governo de SP vai à Europa buscar operadores para investimento em mobilidade urbana

A comitiva do governo paulista, que conta com o governador Tarc√≠sio de Freitas e secret√°rios como Benini, tem reuni√Ķes marcadas com grupos como Vinci, ASTM/Gavio (acionista da EcoRodovias), Transdev, Acciona, Sacyr e Keolis

por Reuters
0 coment√°rio

O governo de S√£o Paulo realiza nesta semana um “road show” na Europa para buscar investidores com perfil operador para seu programa de mobilidade urbana, apresentando projetos que somam pelo menos 50 bilh√Ķes de reais em investimentos, disse √† Reuters o secret√°rio de Parcerias em Investimentos do Estado, Rafael Benini.

Segundo ele, uma an√°lise de mercado identificou que h√° escassez desse tipo de investidor no Brasil para projetos de trens de passageiros, o que fez o governo paulista ir atr√°s dos europeus, principais refer√™ncias no setor, para os grandes leil√Ķes que pretende realizar a partir deste ano.

Entre os projetos que ser√£o apresentados, est√£o as parcerias-p√ļblico privadas (PPPs) das linhas 11, 12 e 13 da CPTM; das linhas 10 e 14 da CPTM; e do Trem Intercidades S√£o Paulo-Sorocaba. Esses empreendimentos devem ir a leil√£o neste e no pr√≥ximo ano e somam, juntos, 50 bilh√Ķes de reais em investimentos.

Tamb√©m ser√£o apresentados a potenciais investidores a expans√£o do Metr√ī, com as linhas 19 e 20, e o t√ļnel Santos-Guaruj√°, cuja parceria com o governo federal para destravar o projeto paulista foi assinada na √ļltima sexta-feira.

O secretário afirmou que a viagem, que passará por Espanha, Itália e França, será importante para atrair mais empresas para disputar os futuros projetos, já que o governo identificou dificuldades na composição de consórcios para o Trem Intercidades (TIC) São Paulo-Campinas, que irá a leilão em 29 de fevereiro.

“Na forma√ß√£o dos cons√≥rcios do TIC, a gente viu que a gente tem bastante construtora, fornecedor de material rodante, fornecedores de sinaliza√ß√£o, da parte el√©trica… Mas o que a gente precisava tentar atrair √© principalmente o operador.”

Segundo Benini, “n√£o d√° mais tempo” para buscar novos interessados no TIC Campinas, que demandar√° 13,5 bilh√Ķes de reais em investimentos, e o governo v√™ hoje a participa√ß√£o de dois cons√≥rcios na licita√ß√£o do fim do m√™s. Mas a experi√™ncia pode ajudar no projeto entre a capital e Sorocaba.

Para os empreendimentos que serão lançados até 2025, a expectativa é atrair grupos que já operam por exemplo no setor de rodovias para ingressar em mobilidade urbana.

A comitiva do governo paulista, que conta com o governador Tarc√≠sio de Freitas (Republicanos) e secret√°rios como Benini, tem reuni√Ķes marcadas com grupos como Vinci, ASTM/Gavio (acionista da EcoRodovias), Transdev, Acciona, Sacyr e Keolis.

Um dos pontos que a comitiva destacará aos investidores é a criação de uma carteira de projetos de mobilidade no Estado de São Paulo, algo que, segundo o governo paulista, facilita a atração de novos grupos para estudar investimentos no país.

“A gente est√° ‘vendendo’ isso ao mercado: a gente tem uma sequ√™ncia de projetos que vai sair, ent√£o venham estudar porque o custo que voc√™s v√£o ter estudando, voc√™s v√£o conseguir reaproveitar em outro projeto futuro.”

Ainda segundo o secret√°rio, o “road show” n√£o tratar√° com investidores sobre a privatiza√ß√£o da Sabesp e da geradora de energia el√©trica Emae, devido ao per√≠odo de sil√™ncio sobre essas transa√ß√Ķes.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.