Home Economia e Política Governo vai continuar perseguindo metas fiscais, diz Padilha

Governo vai continuar perseguindo metas fiscais, diz Padilha

Nós estabelecemos uma meta, que é ousada, muita gente fala que é uma meta ousada e é mesmo

por Reuters
3 min leitura

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou nesta sexta-feira que o governo está comprometido em buscar o cumprimento das metas fiscais.

Em entrevista à GloboNews, Padilha acusou o governo anterior de ter promovido uma “gastança irresponsável” e reiterou que a atual gestão quer combinar responsabilidade social com responsabilidade fiscal.

“Nós estabelecemos uma meta, que é ousada, muita gente fala que é uma meta ousada e é mesmo, as metas fiscais, e vamos continuar perseguindo essas metas fiscais”, disse o ministro responsável pela articulação política do governo com o Congresso Nacional.

Contas públicas

Padilha ainda defendeu que a agenda legislativa apresentada pelo Executivo e a centralidade de suas prioridades consideram a realidade encontrada tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado por se tratarem de medidas “compartilhadas para reconstruir o país”.

“O nosso centro nesse primeiro semestre, sabendo que é um ano mais curto, é garantir a saúde das contas públicas, esse esforço do reequilíbrio orçamentário”, disse.

O ministro apontou que o governo pretende apresentar neste ano projetos de lei para a regulamentação da reforma tributária, aprovada no ano passado, mas que não há expectativa de que se aprove tudo em 2024, devido a um “período curto” por conta das eleições municipais no segundo semestre.

(Imagem: Reprodução/REUTERS/Ueslei Marcelino)
(Imagem: Reprodução/REUTERS/Ueslei Marcelino)

Padilha também indicou que um outro foco importante para o governo neste ano será garantir que os benefícios das medidas aprovadas em 2023 estejam chegando à população

Questionado sobre a recente queda na aprovação do presidente Lula, apontada em uma série de pesquisas neste mês, Padilha disse ser necessário “atenção” e “cuidado” ao se analisar essa “fotografia do momento”.

“Tem um fotografia do momento dessas pesquisa que mostra oscilação em alguns segmentos importantes… Temos que olhar com cuidado, com atenção, não negar que ela existe, mas não perder o filme como um todo.”

No mês passado, uma pesquisa Genial/Quaest mostrou uma queda na aprovação do desempenho de Lula, atingindo 51% em fevereiro, ante 54% em dezembro.

No levantamento da AtlasIntel, também divulgado em março, o recuo na aprovação do presidente foi ainda maior, de 52% em janeiro para 47% no momento.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.