Home Empresas GRU: Limite de voos pela Anac é “desproporcional”

GRU: Limite de voos pela Anac é “desproporcional”

A Anac informou que estava proibindo o Aeroporto de Guarulhos de ampliar frequências de voos de passageiros

por Reuters
0 comentário

A GRU Airport, concessionária responsável pela administração do Aeroporto Internacional de Guarulhos, considerou desproporcional a decisão da Anac de limitar a ampliação de voos no terminal e disse, em nota divulgada nesta quinta-feira, esperar pela “rápida revisão” da decisão.

“A GRU Airport… considera desproporcional a decisão cautelar que restringe o aumento da sua capacidade, tendo em vista que vem executando o plano de ação acordado com a Anac para melhorias na infraestrutura, sem risco às operações e, por isso, confia na rápida revisão desta decisão”, afirmou.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) realizou uma inspeção no aeroporto nesta semana e identificou problemas que poderiam comprometer a segurança das operações. Segundo a autarquia, a maior preocupação está relacionada à segurança nos pátios das aeronaves, especialmente durante as operações noturnas e em dias de chuva.

Na quarta-feira, a Anac informou que estava proibindo o Aeroporto de Guarulhos de ampliar frequências de voos de passageiros até que solucionasse os problemas encontrados pela fiscalização da agência.

A Anac destacou que o terminal já havia sido notificado em duas inspeções anteriores e, mesmo após ser autuada, a concessionária não solucionou os problemas de sinalização apontados pela fiscalização.

“Assim, enquanto durar a restrição, o aeroporto não poderá realizar ações de transporte aéreo público de passageiros acima de 2.714 frequências semanais”, disse a Anac.

“Se depois de 60 dias a concessionária não solucionar os problemas apontados pela Anac, o número de voos permitidos será reduzido em 5%, isto é, o limite de frequências semanais cairá para 2.578”, acrescentou a agência.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.