Guardar dinheiro sendo estudante. Se esta é sua tentativa atual, talvez esteja imerso às dificuldades naturais de quem ainda não tem nem estabilidade profissional e nem estabilidade financeira. Mas, muita calma nesta hora, vamos refletir sobre como é possível tornar menos árdua essa caminhada e iniciar uma jornada rumo aos investimentos?

Resolvi escrever este artigo depois de uma conversa com o Gustavo, que é estudante de medicina e começou a estudar educação financeira recentemente. Ele queria entender melhor sobre Tesouro Direto, e disse que eu deveria escrever um texto focando naqueles que, assim como ele, ainda estudam, mas gostariam muito de começar a guardar e investir. Como fazer, hein?

Bem, eu também já fui estudante. E confesso que, quando comecei meu primeiro trabalho, lá pelos 18, tive uma sensação incrível de “oba, agora tenho meu próprio dinheiro!”. Mas, antes disso, é normal que a gente tenha que fazer milagres com o dinheiro que entra e também tenha que ser mais criativo para guardar e ganhar dinheiro, o que pode ser muito bom até, pois trata-se de um período para começar a aprender na prática os pontos principais que você terá que usar lá na frente se de fato quiser ter uma vida financeira equilibrada. Vamos refletir um pouco sobre eles?

Ouça: DinheiramaCast – Faculdade: Fazer ou não fazer?

Economizar

Não importa de onde vem o seu (talvez minguado) dinheiro. Talvez venha dos seus pais, talvez venha de alguns bicos e freelas que você faz, talvez venha de um trabalho de meio-período. O certo é que provavelmente, considerando as despesas que estudantes costumam ter, é bem provável que ele não seja suficiente para tudo que você gostaria fazer. Guardar então parece algo muito distante, certo? Por isso é preciso economizar caso você ainda não esteja fazendo isso. Algumas dicas para colocar em prática:

  • Planeje o orçamento – comece a anotar para onde vai o dinheiro.
  • Opte por passeios mais econômicos – passeios ao ar livre, locais que não cobram para entrar, reuniões na casa de amigos.. tudo isso pode custar pouco e ser muito divertido e saudável.
  • Tente comprar livros e materiais de segunda mão – A gente sabe que livros universitários não costumam ser baratos. Por isso, que tal tentar comprar os de segunda mão ou até fazer um rodízio com amigos do curso?
  • Tente comer menos na rua – Comer mais em casa e levar marmitas ou lanches sempre que possível também ajuda a economizar.

Ganhar mais

Além de economizar, para conseguir guardar dinheiro sendo estudante talvez seja preciso você usar a criatividade e tentar ganhar um extra. Costumo dizer que quando eu era criança, tinha uma “cara de pau” que fui perdendo aos poucos. Mas o fato é que eu vendia de agendas feitas a mão (com meus desenhos e textinhos em um caderno), sapatos da Barbie feitos de papel alumínio, laços de cetim para o cabelo, e flores de sabonete. Eu tinha as ideias e contava com a ajuda da minha avó Luzia, que dava aquela mãozinha básica que adultos precisam dar quando uma criança inventa fazer algo.

E olhem, além de ganhar alguma coisa (porque sempre tinha alguém que comprava), eu realmente me divertia com essas invenções. Por que a gente para de fazer essas coisas quando cresce, não é verdade?

Se você é universitário, portanto, e precisa ganhar mais para conseguir guardar dinheiro, coloque a vergonha ou a preguiça de lado e ponha as mãos à obra. Vamos a algumas dicas:

  • Arrume um estágio ou um trabalho de meio período caso não tenha um.
  • Vá atrás de trabalhos temporários, esses de final de ano por exemplo ou os de fim de semana.
  • Ofereça aulas particulares na sua área de atuação.
  • Venda coisas que você não usa mais.
  • Ofereça freelas, como trabalhos de digitação ou tradução.
  • Cheque se a sua universidade não oferece algum programa para bolsa ou desconto.

Leia também: Au Pair: Uma forma econômica de estudar e morar fora

Guardar dinheiro sendo estudante

Pois bem. Apenas conhecendo o seu orçamento, entendendo para o dinheiro está indo, enxugando um gasto ou outro ou começando a ganhar um extra será possível que você consiga começar a guardar dinheiro. Você pode dar o primeiro passo com pouco, guardando R$1, R$2, R$5 por semana e aumentando gradativamente.

Se já der para começar com mais, melhor. O importante é manter a frequência e estipular um prazo e uma meta, Ok? Vamos supor que você queira muito fazer uma viagem no final do ano para descansar do ano letivo. Que tal começar a guardar agora? Guardando R$ 20 por semana, serão cerca de R$ 1.000 no bolso em 12 meses. Vai dizer que não dá para curtir uns bons dias em um hostel legal? Eu já fiz isso também e vou dizer que foi uma experiência muito divertida. Pronto para começar?

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários